Carregando

Quais são as vantagens de fazer um curso de eletrocardiograma?

Seja qual for a especialidade escolhida, ao longo da carreira médica, você vai se deparar com muitos exames de ECG. Para interpretá-los corretamente em todos os diagnósticos e tomar as condutas indicadas para cada caso, é importante fazer um bom curso de eletrocardiograma.

Quanto mais cedo você se aprofundar nos conteúdos sobre eletrocardiograma, melhor. Afinal, a interpretação de imagens é cobrada nas provas para diversos programas de residência médica. Saiba como direcionar os seus estudos.

O que é eletrocardiograma?

Também chamado de eletrocardiografia ou ECG, o exame de eletrocardiograma é realizado por meio de eletrodos aplicados na pele do paciente. Com esse procedimento simples, é possível avaliar o ritmo dos batimentos cardíacos em repouso, para checar se há alguma falha na condução elétrica pelo coração.

Com o ECG, é possível identificar arritmias, taquicardias ou bradicardias, além de levantar suspeitas que podem ser confirmadas com outros testes clínicos. Algumas alterações comuns são os bloqueios de ramo, os desvios de eixo elétrico, a arritmia sinusal, as extrassístoles e a hipertrofia ventricular esquerda (HVE).

O exame deve fazer parte da rotina de check-ups para homens a partir dos 40 anos e mulheres a partir dos 50 anos, além de pacientes com condições pré-existentes, como diabetes, pressão alta, tabagismo, histórico familiar de problemas no coração e uso de dispositivos para a saúde cardíaca, como marca-passo.

Somente cardiologistas devem analisar o ECG?

Geralmente, os laudos de ECGs de rotina são realizados por cardiologistas. No entanto, há diversas situações em que profissionais de outras especialidades precisam interpretar o exame, o que reforça a importância do curso de eletrocardiograma.

Em plantões no pronto-socorro ou na unidade de terapia intensiva, você vai precisar interpretar um eletro e tomar uma conduta baseada nele. Imagina não conseguir identificar um supradesnivelamento de ST em um paciente com dor torácica ou uma onda T apiculada em uma hipercalemia?

Por ser barato, simples e prático, o eletrocardiograma é um dos exames mais utilizados nas emergências. Ao mesmo tempo, não deixa de ser útil para quem quer trabalhar em outros locais, como postos de saúde e enfermarias.

O ECG também pode ser solicitado por clínicos, ginecologistas e médicos de outras especialidades entre os exames de rotina. Ele ainda é requisitado em Medicina do Trabalho, para exames admissionais e demissionais. Por isso, é fundamental saber como interpretar um eletrocardiograma.

Vantagens de fazer um curso de eletrocardiograma

Como explicamos acima, o curso de eletrocardiograma pode auxiliar qualquer médico no exercício da profissão, já que laudar o exame faz parte da rotina de trabalho. No entanto, há diversas outras vantagens, como ajudar o estudante a ingressar na carreira. Conheça algumas delas, abaixo.

ECG é abordado na prova de residência médica

As provas para os programas mais concorridos de residência médica do Brasil têm uma cobrança considerável no que diz respeito a imagens. Isso não é só nas provas teóricas, mas também nas famosas provas multimídias, presentes em instituições como Unifesp e IAMSPE.

Um curso de eletrocardiograma bem estruturado pode trazer módulos ou aulas dedicadas exclusivamente a essa parte do conteúdo, com questões que tratam de problemáticas relacionadas ao ECG e ao uso dele.

Os conteúdos são enriquecedores para a prática médica

Um bom curso de eletrocardiograma não se limita a ensinar como interpretar um ECG. Pelo contrário, há diversos conhecimentos que perpassam essa prática e agregam muito para quem quer aproveitar essa oportunidade.

O programa do curso pode abordar diversos conteúdos relacionados ao exame, como fisiologia, eixo, eletricidade, dor torácica, infarto com e sem supra, equivalentes isquêmicos, taquiarritmias, bradiarritmias e contextos específicos, entre outros.

Pode ser acessado em qualquer hora e lugar

Você já pensou em fazer um curso de ECG on-line grátis? Além de não pesar no bolso, o que é uma grande vantagem para quem ainda precisa arcar com os custos da faculdade de Medicina, essa modalidade é muito prática para os alunos.

As aulas são gravadas e podem ser acessadas em qualquer horário livre. Além disso, o conteúdo é dividido em módulos e ministrado de forma objetiva, para o aprendizado ser dinâmico e acessível, inclusive, para quem ainda não se graduou.

Materiais de consulta para o dia a dia

O material teórico do curso de eletrocardiograma facilita muito a sua vida no início da carreira, pois traz muitos exemplos de caso e o passo a passo detalhado da análise de imagem para você se preparar para as primeiras consultas.

É o caso do Atlas do ECG, que conta com os mais diversos padrões de eletrocardiografia para os seus estudos, incluindo algoritmo de avaliação e explicações detalhadas sobre os possíveis diagnósticos de cardiopatias.

Como escolher o curso de ECG?

Aqui, disponibilizamos um curso de eletrocardiograma on-line e gratuito com tudo o que você precisa saber para interpretar as imagens na prática clínica e nas provas de residência médica. O nosso conteúdo inclui 23 aulas gravadas, trilha de questões de revisão e uma edição especial do Atlas do ECG.

Para turbinar seus estudos, você também pode consultar o nosso e-book ECG Sem Mistérios, disponível gratuitamente aqui, no site. Com ele, você vai entender melhor o processo de interpretação desse exame, incluindo as cinco principais etapas na hora da análise sistemática de um ECG!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram

É médico e quer contribuir para o blog da Medway?

Cadastre-se
JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar.