Carregando

Como é a rotina no internato em Medicina?

O Ministério da Educação (MEC) demanda que, em todas as instituições de ensino superior, o curso de graduação em Medicina tenha uma etapa obrigatória de estágio — o internato. Nessa fase da graduação, o aluno de Medicina faz atendimentos e plantões, com a supervisão de seus professores e mentores, em lugares de saúde indicados pela própria Universidade. A rotina no internato em Medicina é muito frenética! Por isso, o estudante deve se manter organizado e disciplinado. Nessa fase do curso, o aluno tem que conciliar as matérias da graduação com as responsabilidades do internato. O que não é tarefa fácil!

É preciso equilibrar as coisas sem perder a atenção aos detalhes super importantes. Além disso, é primordial sempre estar preparado para tudo.

Quer saber como é a rotina do internato em Medicina? Então, esse texto é ideal para você! Continue lendo! 

Como funciona o internato? 

O internato é o momento certo para o estudante aplicar na realidade todo o conteúdo que aprende nas aulas teóricas. Visto que, nesse estágio, o aluno vai consultar pessoas reais e vai passar horas praticando a Medicina nos plantões. Sendo assim, no internato, o aluno vai aprimorar o seu raciocínio lógico e as suas habilidades sociais. Pois, vai estar lidando com gente de verdade que procura por soluções eficazes para os seus respectivos problemas de saúde.

Durante esse período, o futuro médico vai aprender a lidar com todas as especialidades médicas — os famosos rodízios. Desse modo, a cada dia de estudo prático, o estudante aprende muitas informações relevantes sobre diferentes ramos da Medicina. No entanto, depois da graduação, a maioria das pessoas se especializam em apenas uma área da Medicina.

Por todas essas razões, é extremamente válido pesquisar um pouco mais e se inteirar sobre o <<que é o internato em Medicina>>. Mantendo-se antenado acerca de mais ou menos como será o seu dia a dia nessa etapa tão importante de sua experiência, terá amplas condições para se preparar melhor.

Qual é a carga horária da rotina no internato em Medicina? 

O internato corresponde a 35% da carga horária total da graduação de Medicina. Nesse estágio, o MEC determina que os plantões sejam obrigatórios. Apesar disso, é proibido por lei que o interno passe mais de 40 horas semanais no estágio não remunerado. Não obstante, a fase do internato dura no máximo 12 horas por dia. Essas regras servem para proteger a saúde física e mental do estudante de Medicina.

Quais são as atividades realizadas na rotina do interno? 

O estudante de Medicina tem como rotina no internato em Medicina os plantões que são de, no máximo, 12 horas por dia. Além disso, é determinado por lei que o aluno só possa cumprir 40 horas de trabalho por semana. Contudo, o MEC prevê que pelo menos 30% das atividades sejam voltadas para a área da Medicina Geral de Família e Comunidade; e nos outros 70% ocorre um rodízio dos internos. 

Durante os rodízios os alunos são divididos em pequenos grupos entre os estágios nas grandes áreas da Medicina. Por exemplo:

  • • clínica cirúrgica/cirurgia;
  • • ginecologia/obstetrícia;
  • • pediatria;
  • • saúde coletiva;
  • • saúde mental.

Alguns rodízios terão mais horas de duração que outros, dependendo da faculdade. Todas as atividades serão supervisionadas por um preceptor, docente ou residente. Portanto, o aluno não estará sozinho para lidar com os pacientes. O veredito final é sempre do médico especialista e experiente na área, que é responsável pelo aluno durante o horário de estágio.

Porém, é válido salientar que, o estudante sempre deve ser ativo e participativo. Pois, a iniciativa do aluno vale muito na avaliação do Professor. Por essa razão, é importante estar atento e disposto para realizar as tarefas determinadas pelos docentes. Também, é bom sempre tirar as dúvidas que possam pairar em sua mente. Em algumas ocasiões, fazer perguntas coerentes é uma demonstração de interesse e atenção — o que é positivo.

Quais são as avaliações do internato? 

No internato há provas práticas e teóricas. Geralmente, essas provas valem 60% da nota total do internato. São muito importantes! Contudo, as provas teóricas são um compilado de várias questões sobre os temas abordados e vistos durante o internato. Por isso, é importante estar sempre atento e, quando for possível, fazer anotações para ler em casa. Afinal, o ideal é estudar diariamente.

Ao contrário das provas teóricas, as avaliações práticas são pequenos exercícios práticos que servem para avaliar o nível de aproveitamento do aluno ao longo do período do internato. Ou seja, se o aluno vai bem nas provas teóricas significa que ele está desempenhando um bom trabalho nos plantões e atendimentos em geral. Todavia, se vai mal, o interno tem que se dedicar mais aos estudos.

Além dessas duas provas, a depender da faculdade ou do rodízio, o estudante tem que apresentar toda semana o portfólio que consta todo o andamento do estágio. Nele, o aluno faz anotações para registrar os pontos relevantes de sua jornada. Também, é avaliado o comportamento e o compromisso do estudante durante todo o transcurso do internato. Logo, se o aluno se comporta de forma irresponsável ou inadequada, vai refletir em suas notas.

Sobretudo, cada um dos internos vai ser avaliado individualmente pelo seu serviço. Por esse motivo, é bom ter em mente os critérios de avaliação, para tirar boas notas. Alguns dos critérios de avaliação são:

  • domínio psicomotor;
  • domínio cognitivo;
  • assiduidade;
  • pontualidade;
  • interesse na aprendizagem;
  • cumprimento de normas de biossegurança;
  • relacionamento interpessoal;
  • visão crítica construtiva do serviço;
  • comportamento ético profissional;
  • iniciativa;
  • aceitação positiva de críticas construtivas;
  • atuação em procedimentos de baixa e alta complexidade;
  • anamnese e elaboração do registro das informações no prontuário médico de forma legível;
  • utilização e domínio de termos técnico-científicos;
  • entre vários outros.

Em síntese, a rotina no internato em Medicina é muito exigente. Entretanto, com bastante estudo e responsabilidade, é possível ter ótimos resultados. Bem como, é indispensável ter pontualidade e sempre tirar boas notas nas provas. Além do mais, o seu comprometimento com a carreira durante o internato vai te ajudar a ser um profissional de excelência e bem sucedido nos próximos anos.

Quer se preparar melhor para os desafios que o Internato reserva?

Se você está buscando uma forma de se preparar melhor para essa fase, fica tranquilo! Sabemos que ingressar no internato é motivo de insegurança para muita gente. Afinal, colocar em prática os aprendizados dos primeiros anos da faculdade exige foco, conhecimento e habilidades. Foi por isso que fizemos um Curso Gratuito de Internato. São 16 aulas em um módulo único, em você vai aprofundar seus conhecimentos teóricos e se tornar mais resiliente para enfrentar todos os desafios que essa fase oferece. Clique AQUI e inscreva-se já!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar.