Carregando

Internato de Medicina: a cirurgia nos estágios

Todo o curso de graduação em Medicina tem duração de 6 anos divididos em ciclos de 2 anos cada um. Nos 4 anos iniciais, os estudantes têm uma concentração em estudos teóricos bastante intensos que vão capacitá-los para a parte final, depois de uma série de atividades em sala, para o treinamento prático das habilidades e conhecimentos adquiridos ao longo da formação. Ou seja, é uma etapa voltada quase exclusivamente para os estudos práticos. Esse período obrigatório na grade curricular do curso de Medicina é chamado de Internato. Hoje vamos falar sobre o tema “Internato de Medicina: a cirurgia nos estágios”, mas antes vamos começar com algumas definições, beleza? Vem comigo!

O que é o Internato?

Conforme mandam as orientações do Ministério da Educação (MEC), todo curso de graduação em Medicina deve ter uma etapa de estágio curricular em regime de Internato, na qual os estudantes vão poder realizar diferentes atividades supervisionadas no que diz respeito à prática médica, em hospitais-escola ou clínicas próprias de instituição de ensino ou conveniados a ela. 

A carga horária do estágio obrigatório, ou seja, do Internato, deve ocupar pelo menos 35% da carga horária total do curso de graduação em Medicina, correspondendo aos dois últimos anos de curso. 

Outra coisa que você precisa saber é sobre as atividades realizadas durante esse período pra lá de importante na vida do estudante de Medicina: o MEC (Ministério da Educação) determina que pelo 30% do tempo da carga horária destinada ao Internato seja dedicado ao atendimento para Atenção Básica e em Serviço de Urgência e Emergência do Sistema Único de Saúde (SUS). Estas atividades precisam ser voltadas para a área da Medicina Geral de Família e Comunidade. Os outros 70% do tempo devem incluir os atendimentos e prestação de serviço de saúde nas áreas de Clínica Médica, Cirurgia, Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria, Saúde Coletiva e Saúde Mental. Como rotina, o interno vai ter o dever de realizar plantões de até 12 horas por dia, mas com limite máximo de 40 horas semanais.

Essa fase é de extrema relevância para a formação do médico pois vai levar o aluno para dentro do dia a dia da profissão e, o melhor, com a ajuda de professores e profissionais experientes para que o estudante tenha a possibilidade de aprimorar os conteúdos das disciplinas estudadas e colocá-los em prática. Agora sim, bora falar de cirurgia no Internato de Medicina.

Quer se preparar melhor para os desafios que o Internato reserva?

Se você está buscando uma forma de se preparar melhor para essa fase, fica tranquilo! Sabemos que ingressar no internato é motivo de insegurança para muita gente. Afinal, colocar em prática os aprendizados dos primeiros anos da faculdade exige foco, conhecimento e habilidades. Foi por isso que fizemos um Curso Gratuito de Internato. São 16 aulas em um módulo único, em você vai aprofundar seus conhecimentos teóricos e se tornar mais resiliente para enfrentar todos os desafios que essa fase oferece. Clique AQUI e inscreva-se já!

Internato de Medicina: a cirurgia nos estágios

Dentre os vários estágios em que o interno deve rodar para ampliar seus conhecimentos, está a Cirurgia Geral. É um rodízio intenso que tem uma carga horária muito alta. Costuma ser um dos mais temidos entre os estudantes do último ano pois, além de todo o conteúdo teórico, as demandas de acompanhamento e instrumentação no centro cirúrgico são motivo de tensão. É a primeira vez que muitos vão participar de uma cirurgia. 

A área Clínica Cirúrgica/Cirurgia tem em média 480 horas de estágio. Durante as aulas na graduação de Medicina, aquelas ministradas pelo Departamento de Cirurgia costumam abordar um treinamento teórico-prático em diferentes técnicas cirúrgicas, como drenagem de tórax, flebotomia, acessos venosos, traqueostomia e cirurgias abdominais. Vale lembrar que o rol de procedimentos realizados pelos internos varia entre as instituições de ensino.

Os estágios mais comuns em Cirurgia

A Cirurgia Geral é uma área indispensável durante o Internato porque possibilita ao estudante de Medicina, além do aprendizado teórico, o treinamento em emergências e acompanhamento do paciente desde o início do atendimento, passando pela clínica e cirurgia. 

Em geral, as universidades públicas que oferecem o curso de graduação em Medicina têm a grade curricular bastante próxima, com 16 semanas de estágio na Cirurgia, sendo 4 delas destinadas à prática em urgências e emergências. Mas o total de horas de estágios não passa da carga horária de 40 horas semanais, como já falamos.

Entre os tópicos abordados durante o estágio em Cirurgia no Internato de Medicina, podemos citar o que é base comum nas ementas: abordagem do paciente cirúrgico (anamnese e exame clínico); fundamentos da cirurgia e da anestesia; cuidados pré, per e pós-operatórios; assepsia, antissepsia, infecção de sítio cirúrgico; hemostasia; cicatrização; fisiologia respiratória; anatomia e vias de acesso cirúrgico nas diversas especialidades; anestesia geral, regional e seus agentes; diagnóstico das principais patologias cirúrgicas; exames complementares pré-operatórios; acompanhamento de pacientes em enfermarias no pré e pós-operatório; participação na equipe cirúrgica, no posto de auxiliar ou instrumentador; pequenas cirurgias ambulatoriais sob anestesia local; revisões bibliográficas sobre os temas da clínica cirúrgica; conduta em casos de emergência orientando o diagnóstico e a terapêutica cirúrgica; habilidades clínicas; relação médico paciente e família; comunicação de más notícias e perdas de pacientes e familiares; trabalho em equipe multiprofissional e discussão de aspectos éticos. 

As atividades práticas podem incluir aulas de Radiologia, Técnica Cirúrgica e Medicina Legal que andam juntas com as atividades na enfermaria. O interno também vai aprender a usar o sistema de prontuário eletrônico, comum em muitos hospitais, além da rotina dos procedimentos cirúrgicos de um pronto-socorro. 

Se você está finalizando sua graduação em Medicina e vai precisar de uma mãozinha pra escolher qual especialidade cirúrgica escolher ou quer saber quais são as especialidades médicas mais difíceis, não pode deixar de ler nossos conteúdos aqui no Blog da Medway! 

E como estão os estudos da graduação?

E você está precisando de uma força pra assimilar melhor os conteúdos da graduação? Então, saiba que já pode começar a estudar com a gente utilizando o app da Medway: temos centenas de questões que podem ser filtradas por temas, focos, instituições, anos e diferentes graus de dificuldade. Mas se você quer mesmo é mais conteúdo de qualidade sobre Medicina e sobre as residências médicas, vem pra Academia Medway que você vai encontrar lá centenas de conteúdos gratuitos, artigos, e-books, guias e entrevistas que vão te ajudar a entender melhor como é a vida de quem faz a Medicina a sua missão. 

Se quiser continuar navegando pelo blog, conheça as instituições mais buscadas para fazer residência em Cirurgia Geral em São Paulo. Vamos estudar juntos? Bora cima! 

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
AlexandreRemor

Alexandre Remor

Nascido em 1991, em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.