Carregando

Quais especialidades têm Medicina de Família como pré-requisito para residência médica?

Fala, pessoal! Hoje vamos falar das especialidades que têm medicina de família como pré-requisito para residência médica. É normal ter várias áreas que chamam a sua atenção durante a faculdade. No entanto, quando chega a hora de optar por uma especialidade propriamente dita, é importante saber tudo sobre ela. Por exemplo, se não há algum pré-requisito para essa residência médica.

A especialidade médica de Medicina de Família e Comunidade (MFC), por exemplo, é uma que serve como pré-requisito para outras especialidades. É preciso se atentar a esse aspecto para não dar um passo maior do que a perna.

Nesse texto, vamos dizer quais são as especialidades em que o residente tem Medicina de Família como pré-requisito para residência médica. O assunto é de seu interesse? Quer saber quais são? Então venha conosco e boa leitura!

Antes de tudo: o que é Medicina de Família e Comunidade?

Antes de falar sobre a Medicina de Família como pré-requisito para residência médica, devemos explicar mais sobre o que é a especialidade em si e a atuação do Médico de Família. Confira!

medicina de família como pré-requisito para residência médica
O que é Medicina de Família e Comunidade?

A Medicina de Família e Comunidade visa garantir uma saúde abrangente e contínua, de forma que o povo em geral esteja assistido de forma eficiente pelos serviços de saúde. E o foco aqui é em abrangência, pois o serviço deve ser versátil, enfatizando o tratamento e orientação familiar nas mais diversas áreas.

E para os mais diversos pacientes. As pessoas que chegam para o atendimento nesta especialidade são as mais diversas possíveis: de recém-nascidos a idosos. O foco da Medicina de Família também deve ser na prevenção, comunicação efetiva, abordagem comunitária e popular.

Uma das grandes vantagens de quem faz tal especialidade é poder seguir sua formação em outras residências. Afinal de contas, ela serve como pré-requisito para outras. Além disso, é uma especialidade que paga bem e traz benefícios à comunidade.

Para saber mais sobre a especialidade em comento, recomendamos que você faça o download do guia estatístico da Unicamp. A instituição tem um dos programas mais reconhecidos do país, e é excelente para quem deseja cursar a Medicina de Família como pré-requisito para residência médica.

Quais são as especialidades que têm Medicina de Família e Comunidade como pré-requisito para residência médica?

Agora que você já sabe mais sobre a Medicina de Família e Comunidade, vamos além. As especialidades que têm Medicina de Família como pré-requisito para residência médica são a de Hansenologia e a de Medicina Paliativa. Alguma dessas é de seu interesse?

Então fique conosco! Porque a seguir, vamos falar um pouco mais de cada uma delas. Veja mais!

Como é a residência médica em Hansenologia?

A primeira especialidade da qual vamos tratar se chama Hansenologia. Essa é, na verdade, uma área da Dermatologia. O seu objeto de estudo é a hanseníase, doença também conhecida como mal de Lázaro

No Brasil, é a SBH (Sociedade Brasileira de Hansenologia) que atua no combate à doença mencionada, certificando os médicos hansenologistas, junto à Associação Médica Brasileira (AMB). Além disso, é da SBH a responsabilidade de incentivar a pesquisa, ensinar e dar assistência em Hansenologia, que é o estudo da doença.

Na residência em Hansenologia, o foco é formar profissionais capacitados a diagnosticar e tratar a condição. É uma área interessante para quem se interessa pela Dermatologia, por exemplo.

Ao todo, leva 1 ano para a formação do profissional, e tem como pré-requisito a Medicina de Família e Comunidade. Por conta disso, quem se interessar na área deve primeiro fazer a residência em MFC.

Como é a residência em Medicina Paliativa?

A área de Cuidados Paliativos é outra que tem como base a Medicina de Família. O objetivo dessa formação é dar mais qualidade de vida a pacientes por meio de cuidados paliativos em geral: prevenindo doenças e realizando tratamentos. Assim como dando todo o suporte psicossocial que a situação demanda.

Quem se forma na residência em Medicina Paliativa foca nas necessidades dos pacientes e de sua família, como mencionado. O residente se divide entre prática e teoria para internalizar todos os conceitos de Medicina Paliativa.

A duração da residência em Medicina Paliativa é de dois anos no total, e tem o pré-requisito mencionado: a residência em Medicina de Família. Essa é uma boa opção para quem tem bastante sensibilidade, empatia e capacidade de acolhimento aos pacientes e familiares.

Essa área ainda não é muito difundida no Brasil. E, por conta disso, há poucas opções de residências. Por isso, se você se interessar, é bom pesquisar bem. Uma das mais famosas nesse ramo é a USP.

Como estão seus estudos para a residência médica?

Com certeza, uma das coisas mais importantes para você arrasar, seja na especialidade que for, é estudar corretamente. Para isso, é importante, além de saber determinados pré-requisitos, ter os meios e materiais corretos.

Se você está pensando em se especializar em Medicina de Família como pré-requisito para residência médica, temos uma dica para que você aprofunde os seus estudos. Em nossos Extensivos Medway, temos três modalidades de cursos com possibilidades para que você vá bem nos estudos.

As nossas vídeo aulas online podem ser assistidas de qualquer lugar. Elas acontecem tanto ao vivo quanto gravadas, e o material de apoio também está disponível por meio de apostilas digitais. Em nosso aplicativo, há mais de 17 mil questões comentadas, juntamente com simulados originais de nossa equipe para turbinar os estudos.

De modo a ter o melhor aprendizado possível, oferecemos revisões programadas a nossos alunos. Além de nosso exclusivo suporte, para que você possa tirar todas as suas dúvidas sobre os conteúdos ensinados.

É bom saber mais sobre as possibilidades dentro de cada uma das especialidades. A Medicina de Família como pré-requisito para residência médica, como vimos, é essencial na hora de atuar em Hansenologia e Medicina Paliativa. A duração total dessa residência é de dois anos.

Pronto, agora você já sabe quais especialidades têm Medicina de Família como pré-requisito para residência médica

E aí, você gostou de saber um pouco mais sobre as especialidades que têm Medicina de Família como pré-requisito? Esperamos que nosso conteúdo tenha sido útil para você. Não se esqueça de conferir mais a fundo os nossos programas Extensivos para residência médica.

No Extensivo São Paulo vai te preparar para as provas de residência em São Paulo em 2022. O Extensivo Programado, por sua vez, dura 2 anos e visa oferecer uma preparação mais a longo prazo. E o Extensivo Base começa com alunos do 5º ano e os prepara para os exames desde já.

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoanaRezende

Joana Rezende

Carioca da gema, nasceu em 93 e formou-se Pediatra pela UFRJ em 2019. No mesmo ano, prestou novo concurso de Residência Médica e foi aprovada em Neurologia no HCFMUSP, porém, não ingressou. Acredita firmemente que a vida não tem só um caminho certo e, por isso, desde então trabalha com suas duas grandes paixões: o ensino e a medicina.