Carregando

Residência médica da UFTM: conheça como o programa da instituição funciona

Para quem sonha em alcançar a aprovação nas provas de residência médica, existem diversas oportunidades em diferentes instituições de saúde espalhadas pelo país. Inclusive, alguns programas são oferecidos por instituições públicas. Pensando nisso, você sabe como a residência médica da UFTM funciona?

A especialização é uma etapa importante para a carreira de qualquer médico residente que deseja seguir carreira em uma área específica da saúde. Por isso, a universidade de Medicina da UFTM oferece diversas vagas para residentes por meio do Hospital das Clínicas (HC-UFTM).

Quer saber mais a respeito do programa de residência médica dessa instituição? Então, continue acompanhando este artigo para ficar por dentro das principais etapas do processo e conhecer mais detalhes sobre a UFTM.

Conheça mais sobre a universidade e o hospital

A Universidade Federal do Triângulo Mineiro, antigamente chamada de Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro (FMTM), recebeu esse nome em 2005. Com sede no estado de Minas Gerais, a instituição federal de ensino superior oferece aprendizado sobre diversos campos do conhecimento por meio da graduação e das especializações.

A UFTM possui sede em Uberaba, localizada no Triângulo Mineiro. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a universidade possui grande influência no setor de assistência à saúde, por meio do programa de residência médica. Além disso, contribui com o desenvolvimento da ciência por meio das atividades do Hospital das Clínicas.

O HC-UFTM é um órgão federal administrado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH). O principal objetivo do órgão é prestar assistências na área da saúde, principalmente no que diz respeito aos serviços hospitalares no Brasil.

Residência médica no Hospital das Clínicas da UFTM

O programa de residência médica da UFTM oferece vagas para diversas especialidades, entre elas, as de acesso direto e as que possuem exigência de pré-requisitos. O processo seletivo é dividido em duas etapas: a prova objetiva e a análise do currículo.

Prova objetiva

A prova objetiva para as especialidades de acesso direto é composta por 100 questões de múltipla-escolha, englobando as cinco grandes áreas da Medicina, como Clínica Médica, Cirurgia Geral, Obstetrícia e Ginecologia e Medicina Preventiva e Social.

Para as especialidades com pré-requisitos, a prova objetiva possui um total de 50 questões de múltipla-escolha. No entanto, o conteúdo da avaliação envolve as áreas descritas como pré-requisito para entrar no programa, de acordo com a especialidade escolhida.

Análise curricular

O processo de análise do currículo do candidato trata da fase em que a instituição avalia as competências profissionais dos médicos, como a graduação em Medicina e outras especializações. A etapa possui pontuação máxima de 10 pontos. O envio das informações é realizado previamente, no ato da inscrição.

Especialidades de acesso direto

O programa de residência médica da UFTM oferece vagas em diversas especialidades de acesso direto, ou seja, aquelas que exigem apenas a graduação em Medicina como principal requisito para entrada. Confira a lista com as áreas de atuação e a duração do curso de cada uma delas abaixo.

  • Anestesiologia: 3 anos;
  • Cirurgia Geral: 3 anos;
  • Clínica Médica: 2 anos;
  • Dermatologia: 3 anos;
  • Infectologia: 3 anos;
  • Medicina da Família e Comunidade: 2 anos;
  • Neurocirurgia: 5 anos;
  • Neurologia: 3 anos;
  • Obstetrícia e Ginecologia: 3 anos;
  • Oftalmologia: 3 anos;
  • Ortopedia e Traumatologia: 3 anos;
  • Patologia: 3 anos;
  • Pediatria: 3 anos;
  • Programa de Pré-requisito em Área Cirúrgica Básica: 2 anos;
  • Radiologia e Diagnóstico por Imagem: 3 anos.

Especialidades com pré-requisitos

Além das especialidades de acesso direto, o programa possui oportunidades para quem deseja cursar especializações com pré-requisitos, essenciais para quem já possui a R1. Confira a lista de especialidades e a duração dos cursos abaixo.

  • Cardiologia: 2 anos;
  • Endocrinologia e Metabologia: 2 anos;
  • Gastroenterologia: 2 anos;
  • Hematologia e Hemoterapia: 2 anos;
  • Reumatologia: 2 anos;
  • Mastologia: 2 anos;
  • Medicina Intensiva: 2 anos.

Como se preparar para as provas?

A residência médica pode causar muita insegurança por ser uma etapa em que são exigidos esforço e dedicação. Por isso, é muito importante fazer um planejamento a respeito dos estudos e conciliar outras atividades do dia a dia.

Desenvolver técnicas que facilitem o aprendizado, como o estudo por questões, é importante para auxiliar na aprovação. O método envolve a leitura das principais perguntas que caem nas provas das instituições desejadas, sendo uma maneira prática de aprender o conteúdo exigido.

Entretanto, a preparação para as provas não envolve apenas saber a respeito dos conteúdos. A preparação psicológica é outro fator importante para essa fase da carreira médica, principalmente por se tratar de uma etapa em que muitas pessoas tentam ingressar por diversos anos consecutivos e são afetadas pela insegurança ou outras condições.

Aprimore seu desempenho com a nossa ajuda!

Gostou de conhecer sobre o programa de residência médica da UFTM? Então, pensando principalmente nas suas necessidades como candidato às vagas de residência médica pelo país, conheça nosso curso de Mentoria. Por meio dele, você alcança um nível de excelência nos estudos, com a ajuda de quem já passou por esse processo.

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
MarcosMarangoni Junior

Marcos Marangoni Junior

Paulistano nato, criado nas ruas do Ipiranga, médico ginecologista e obstetra formado na UNICAMP, mestrando em Saúde Reprodutiva pela UNICAMP, e professor da Gineco-Obstetrícia da Medway. Só nasce grande filhote de monstro.