Carregando

Residência médica em Epidemiologia: as instituições mais buscadas de SP

Fala, pessoal! Hoje vamos falar um pouco a respeito da residência médica em Epidemiologia. A pandemia do novo coronavírus (covid-19) fez o planeta inteiro passar por meses muito difíceis. Na história da humanidade, nunca havíamos precisado tanto de médicos especialistas em Epidemiologia com a urgência e a demanda que estamos necessitando agora. Essa necessidade está fazendo com que médicos e estudantes de Medicina queiram, cada vez mais, se especializar nessa área.

Confira uma imagem ilustrativa atrelada à residência médica em Epidemiologia!
Saiba mais sobre a residência médica em Epidemiologia e quais são as instituições mais buscadas de SP

A residência médica em Epidemiologia é o caminho para que esse sonho profissional possa se tornar realidade. Porém, para estudar e trabalhar com Epidemiologia, o mais indicado é fazer residência em Medicina Preventiva e Social. Visto que, logo no primeiro ano da residência, o médico já atua ativamente estagiando em atividades do dia a dia. Ou seja, é uma residência médica para estudar Epidemiologia.

Muitos médicos e estudantes de Medicina priorizam as instituições de saúde e educação de São Paulo para fazer a residência médica, uma vez que o estado é uma referência nacional e mundial na Medicina por suas pesquisas e realizações científicas no ramo da Epidemiologia. Então, se o seu sonho é fazer a sua residência médica em Epidemiologia no estado de São Paulo, esse texto é ideal para você! Continue a leitura para saber mais.

O programa de residência em Medicina Preventiva e Social

A residência de Medicina Preventiva e Social dura dois anos e seu acesso é direto. Nesse tempo, o residente vai estagiar em hospitais e em centros de saúde voltados ao atendimento médico epidemiológico para a população local. A residência médica promove a evolução gradual do aluno com a sua metodologia imersiva que é pautada em estudos práticos. Suas metas para a capacitação de médicos são:

  • Identificar os fatores orgânicos e socioantropológicos que definem e determinam o que é doença e o que é saúde, com a finalidade de sanar os males que aflige a comunidade local;
  • Realizar atividades que observam os movimentos da sociedade para evitar crises de epidemia e patologias;
  • Promover atividades que educam a população para o cuidado e a saúde individual e coletiva;
  • Criar e executar protocolos de investigação e estudos sobre a saúde social;
  • Colocar em prática a metodologia epidemiológica para pesquisas clínicas;
  • Usar a técnica epidemiológica para avaliar as atividades médicas em Epidemiologia;
  • Analisar as vantagens e os benefícios dos mecanismos utilizados pelo hospital para diagnosticar e fazer terapias em pacientes.

A Medicina Preventiva e Social propicia ao aluno que está na residência médica com o objetivo de estudar Epidemiologia o domínio e a completa compreensão das ciências sociais, da Epidemiologia e da gestão em saúde. Essas três competências viabilizam ao residente uma visão holística da sociedade e permitem que ele entenda como os agentes indicadores de saúde e enfermidade interagem entre si no contexto social e epidemiológico.

No fim da jornada da residência médica, o profissional vai estar preparado para encontrar soluções e táticas eficazes e de alto nível que vão auxiliar na prevenção e na erradicação de doenças e outros males que afetam o corpo humano, em um âmbito social.

Para receber uma educação de excelência no estado de São Paulo, as três instituições mais buscadas pelos acadêmicos de Medicina são a USP, a Unicamp e a Unesp. Vamos falar um pouco mais sobre elas a seguir. 

Residência médica em Epidemiologia na USP

Para fazer a residência médica em Epidemiologia na USP, o aluno vai participar do programa de residência médica em Medicina Preventiva e Social da instituição.

Para isso, o médico deve se inscrever para fazer prova de residência da universidade. É um processo seletivo muito concorrido, mas não tenha medo! A concorrência é grande em todas as melhores instituições do país e do mundo. Isso é normal!

A USP proporciona aos seus residentes um programa de residência médica em Epidemiologia muito completo. Seu programa é considerado um dos melhores do país e sempre ocupa um dos primeiros lugares em listas que classificam as melhores universidades latino-americanas e do mundo.

A infraestrutura da instituição é perfeita e dispõe de todos os recursos que o aluno necessita para aprender, evoluir e se desenvolver durante os quatro anos de residência médica. São diversos estágios, disciplinas e técnicas que constroem esse método educativo.

Além do mais, o Instituto Butantã é o principal local para as práticas dos residentes de Medicina Preventiva da USP. Lá, os estudantes desempenham atividades relacionadas à aprendizagem e à pesquisa de temas específicos dessa especialidade médica em parceria com o SUS. A assistência abrange todos os cidadãos da cidade de São Paulo gratuitamente.

Unicamp

A Unicamp proporciona aos seus residentes em Medicina Preventiva e Social a oportunidade de realizar grande parte da prática médica no Hospital de Clínicas da cidade de Campinas — que é uma referência para a saúde do estado de São Paulo e para todo o Brasil. Por ser uma instituição de saúde de grande porte, o médico residente vai tratar de vários casos clínicos diferentes e vai aprender muito.

O HC Unicamp é um hospital universitário da própria instituição. Portanto, está ligado ao Governo do Estado de São Paulo e é mantido com recursos do SUS e da Unicamp. Atualmente, há mais de 400 leitos, mais de 30 enfermarias, 17 departamentos médicos, 22 unidades de procedimentos especializados, 15 salas cirúrgicas gerais, ambulatórios e muito mais.

Em 2020, o HC Unicamp teve uma enorme notoriedade e relevância para o combate da pandemia de covid-19. Esse feito demonstrou a excelência do ensinamento e aplicabilidade dos estudos de Epidemiologia da Unicamp. Os residentes, os docentes e os outros profissionais da instituição se esforçaram ao máximo e continuam se esforçando para combater o vírus e desenvolver pesquisas.

Residência médica em Epidemiologia na Unesp

Para ingressar na sua residência médica para estudar Epidemiologia, a Unesp é uma ótima opção! O departamento de Medicina Preventiva e Social da Unesp ocupa um papel de protagonismo na instituição, pois a criação desse programa viabilizou e intensificou as diversificadas relações que a universidade tem com o sistema público de saúde do Brasil e a expansão do SUS pelo estado. Dessa forma, corrobora para a preservação dos valores de igualdade que são característicos da saúde brasileira.

No decurso da residência médica na Unesp o programa tem enfoque na humanização e no acolhimento das pessoas que buscam pelo serviço oferecido pela instituição. As atividades realizadas pelos residentes são de alto nível e cumprem todas as regras e normas estabelecidas pelo Ministério da Saúde. É uma assistência médica de fácil acesso e de excelente qualidade.

Você está pronto para começar a sua residência?

Cada instituição tem suas regras e a sua própria maneira de selecionar os seus residentes. Por isso, é importante estar atento e seguir as regras e normas de cada uma delas. As provas são diferentes umas das outras, ou seja: a forma de cobrar os conteúdos pode variar. Analogamente, o número de vagas e a quantidade de programas de residência das universidades são distintos uns dos outros. Notando essas diferenças e semelhanças, dá para entender como cada instituição funciona.

Pra saber como foi a seleção para ingresso em 2022, dê uma olhada nos artigos que fizemos sobre os editais da USP, da Unicamp e da Unesp

Os processos seletivos de residência médica para estudar Epidemiologia não são fáceis. Mas, se você se dedicou durante a sua graduação e está mantendo uma boa rotina de estudos, você está pronto para mandar bem nas provas. É difícil, porém não há nenhum mistério e a solução é apenas estudar do jeito certo para que você possa alcançar o seu sonho da residência médica em Epidemiologia. Boa sorte!

E aí, você gostou do texto? Já está imaginando seu futuro como um residente em alguma dessas grandes instituições de saúde e ensino de São Paulo? Então, conheça os Extensivos da Medway! São cursos que ocorrem ao longo do ano, com diversas opções de duração e de conteúdo para que você adapte sua preparação ao seu momento de formação, esteja você no quinto ano, no sexto, ou recém-formado! Conheça também a Academia Medway que dispõe de e-books, questões para treino e conteúdos gratuitos da USP, Unicamp e Unesp. Não perca essa oportunidade!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar.