Carregando

Residência médica na Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis pelo SUS-SP

Escolher onde fazer residência é sempre uma tarefa difícil, não é mesmo? Em especial para quem quer ter essa experiência em São Paulo, um estado com inúmeras instituições renomadas e muito disputadas pelos futuros residentes. Por isso, vale a pena pesquisar um pouco sobre as opções mais interessantes para você, e dentre elas, está a residência médica na Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis pelo SUS-SP.

Hoje, a gente te ajuda nessa ao falar um pouco mais sobre esse assunto. A Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis é um complexo hospitalar de médio porte, mas que tem uma ótima estrutura e muitas qualificações que atestam sua excelência na prestação de serviços à comunidade.

Ficou curioso? Então, continue a leitura para descobrir um pouco mais sobre essa instituição, como é a sua estrutura, quais são os programas que oferece e o que fazer para conquistar uma vaga na especialidade que você tanto deseja!

História

A Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis foi inaugurada em 1956, menos de uma década depois da fundação do município. A construção começou em um terreno doado, mas que depois de uma avaliação foi considerado estratégico para instalações hospitalares.

A instituição se desenvolveu como uma associação civil privada, mas sem fins lucrativos. É reconhecida como uma Organização Social de Saúde (OSS), que cumpre papel de utilidade pública municipal, estadual e federal, ou seja, atende a demandas, inclusive, fora da região de prioridade sempre que necessário.

Sua prioridade é a prestação de serviços nos níveis secundário e terciário do SUS, mas também atende planos de saúde e consultas particulares. Além disso, tem se tornado referência em ensino e pesquisa, sendo que mantém um departamento especial para administrar não apenas os programas de residência médica, mas também de internato.

Ainda, é certificada com uma série de selos e credenciamentos, como o de Empresa Verde, Melhor Hospital de Ensino (pela residência e outros cursos de formação médica), Empresa Amiga do Aprendiz e Hospital Amigo do Idoso. A mais recente certificação é a Covid Free, que atesta que a Santa Casa de Fernandópolis é um ambiente totalmente seguro na assistência aos pacientes da Covid-19 e aos colaboradores que atuam nos serviços hospitalares, em todos os setores.

Números e estrutura

Não demorou muito e, na medida em que os atendimentos aumentaram, o espaço precisou crescer e tomar uma nova forma. Atualmente, a área física do hospital é de 14.758,31 m² distribuídos em um terreno de 31.198,64 m². 

A instituição conta com cinco unidades assistenciais, divididas para:

  • Síndromes Gripais;
  • Pediatria;
  • Enfermaria Geral;
  • UTI Síndromes Gripais;
  • Atendimentos Particulares e Convênios. 

Além disso, tem espaços para serviços de ressonância magnética, tomografia e densitometria, endoscopia, radiologia e ultrassonografia.

Também conta com um laboratório completo para análises clínicas. E a demanda é alta: a instituição atende não apenas seu município de origem, mas outros 12 da região, via encaminhamento do SUS ou do Cross.

Entre as especialidades de destaque, estão a Terapia Renal Substitutiva e a Ortopedia e Traumatologia, que têm uma unidade própria também, já que atendem a muitos casos de alta complexidade.

Residência médica na Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis

A residência médica na Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis conta com vários programas aprovados pelo MEC. A duração deles varia conforme a especialidade, mas todos oferecem as vivências essenciais a um residente, que atuará em um ambiente bem equipado e sob a orientação de preceptores e tutores experientes.

Normalmente, a lista de especialidades conta com opções como:

  • Anestesiologia;
  • Ortopedia e Traumatologia;
  • Cirurgia Geral;
  • Clínica Médica;
  • Medicina Geral e da Família;
  • Pediatria;
  • Ginecologia e Obstetrícia. 

Entretanto, o último edital ofereceu apenas 2 vagas para Medicina Física e Reabilitação, que tem a duração de dois anos.

Porém, em outros anos, essa perspectiva pode mudar. Então, se você ainda vai prestar a prova do SUS futuramente, fique de olho em outras oportunidades para essa instituição, combinado?

Residência médica na Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis: o processo seletivo do SUS-SP

Mas e então, o que é preciso fazer para entrar para a residência médica na Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis? A prova do SUS-SP é um pouco diferente da maioria das instituições, então é muito importante conferir exatamente o que rola para se preparar bem e conquistar a vaga na especialidade que você deseja. Veja só!

Como é a prova

Para começar, você precisa ler com atenção cada detalhe do edital. Assim, saberá tudo sobre datas, horários e demais exigências que deverão ser cumpridas no dia da prova. O processo seletivo inclui 50 instituições vinculadas ao SUS-SP: uma lista é divulgada para que você conheça cada uma delas e verifique também quais são as especialidades disponíveis.

Residência médica na Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis - saiba mais
Saiba como é a prova do SUS-SP

A prova do SUS-SP tem apenas uma etapa com uma prova objetiva, com 100 questões de múltipla escolha. Ela geralmente é uma das últimas provas a acontecer no calendário de provas de residência médica, marcada para meados do mês de dezembro. Como são muitos candidatos e muitas instituições oferecidas, os locais de prova variam. É preciso acompanhar de perto essa parte, porque a divulgação deles acontece somente alguns dias antes da prova.

Em geral, ela é aplicada na parte da manhã de um domingo, tem duração de 4 horas e tempo mínimo de permanência na sala de 3 horas. Muita gente afirma que essa é uma prova rápida, mas isso não quer dizer que ela é moleza. A estrutura das questões coloca todo mundo para pensar, porque apresentam aquele formato “sabe ou não sabe”. São bem diretas, mas têm um certo nível de complexidade.

Os temas, por sua vez, podem ser considerados previsíveis. Sendo assim, vale muito a pena estudar por questões de provas antigas. Com essa estratégia, você pega a manha das questões e de quebra ainda conhece mais a fundo o tipo de conteúdo cobrado, além de direcionar muito melhor seus estudos.

Concorrência por especialidade em 2021

E, afinal, como anda a concorrência neste processo seletivo? Antes de mais nada, é muito importante reforçar que a lista inclui vagas e especialidades de todas as instituições vinculadas ao SUS-SP, certo?

Em 2021, a especialidade mais concorrida foi a Neurologia. Ela teve 40,7 candidatos por vaga, o que surpreendeu muita gente. A lista também destaca a Oftalmologia, com 30,5 candidatos por vaga. Logo em seguida, a gente vê a Cirurgia Geral, com 26 candidatos por vaga.

A Psiquiatria é outra especialidade que também teve uma procura bem alta, e totalizou 17,4 candidatos por vaga. Esses são apenas alguns exemplos que comprovam que, ainda que esse processo seletivo tenha apenas uma fase e o leilão contribua bastante para a distribuição das vagas, tem muita gente com o mesmo sonho.

Então, não deixe de dar um gás nos estudos! É muito importante que você tenha muita disciplina e concentração na reta final, porque tirar uma nota alta na prova é a chave para o sucesso (e para a escolha daquela instituição que você tanto quer, é claro)! 

Leilão de vagas do SUS

Para escolher a instituição na qual você fará a residência pelo SUS-SP, você precisa participar de uma espécie de leilão. Quanto maior a sua nota final, mais opções de instituições você terá, já que a escolha depende exclusivamente da classificação dos candidatos dentro de cada especialidade.

Pouco antes da data agendada para o leilão, a nota de corte de cada especialidade é divulgada: quem está acima dela, está classificado. Todos esses candidatos que têm interesse nas vagas podem comparecer ao leilão. Mais uma vez, vale mencionar que quem tem a melhor classificação escolhe sua instituição primeiro, ok?

O leilão acontece presencialmente em São Paulo, e o candidato não pode se atrasar para o momento, porque há uma lista de chamada, que segue a ordem da classificação. Os locais do leilão são divulgados um pouco em cima da hora, então é fundamental ficar atento aos comunicados sobre o assunto.

Além disso, existem alguns grupos no WhatsApp e no Telegram que servem para divulgar o ranking de classificação e dar uma boa ideia da concorrência. Mas como a prova do SUS-SP acontece tarde, muita gente já passou em outras instituições, o que faz a lista rodar bastante e garante uma chance a mais para quem realmente quer atuar em um hospital da rede pública.

Sobre a residência médica na Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis, é isso!

É isso aí! Agora você já conhece bem o que rola no processo seletivo do SUS-SP e pode começar a se preparar ainda melhor para conquistar uma vaga na residência médica na Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis. E não se esqueça de que manter o foco nos estudos é indispensável para traçar um caminho de muito sucesso!

A gente pode te ajudar nessa trajetória, sabia? Temos excelentes materiais gratuitos, como o Guia Estatístico do SUS-SP e o Guia Definitivo do SUS-SP que analisam as últimas edições e informações dos últimos anos desse processo seletivo. Aproveite e acesse também outros conteúdos exclusivos da Academia Medway que vão te ajudar a direcionar seus estudos de verdade.E que tal entrar para um de nossos cursos Extensivos? Lá tem opção para todos os gostos e necessidades: Extensivo SP, com foco nas instituições do estado, Extensivo Programado, com 4 cursos em 1, e Extensivo Base, para quem quer começar a se preparar logo no 5º período da faculdade. Escolha o seu e embarque conosco na jornada rumo à residência!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoanaRezende

Joana Rezende

Carioca da gema, nasceu em 93 e formou-se Pediatra pela UFRJ em 2019. No mesmo ano, prestou novo concurso de Residência Médica e foi aprovada em Neurologia no HCFMUSP, porém, não ingressou. Acredita firmemente que a vida não tem só um caminho certo e, por isso, desde então trabalha com suas duas grandes paixões: o ensino e a medicina.