Carregando

Residência médica no Instituto Lauro de Souza Lima (Bauru) pelo SUS-SP

Pensa em fazer uma especialização pelo SUS-SP? Então é hora de saber mais sobre a residência médica no Instituto Lauro de Souza Lima, que fica localizado em Bauru. Seu instituto de pesquisa e seu centro de Dermatologia Geral são referências internacionais, reconhecidos pela OMS.

Ou seja, só por aí dá para perceber que se essa é sua praia, será uma experiência e tanto, não é mesmo? O hospital ainda conta com equipes especializadas que contribuem muito para o aprendizado do residente, que é bastante intenso, inclusive nos plantões e atendimentos de casos mais graves, que não são raros por lá.

Então, vamos lá! A seguir você descobre tudo sobre essa instituição e de quebra fica por dentro das particularidades do processo seletivo do Sistema Único de Saúde. Confira!

História

O Instituto Lauro de Souza iniciou seu trabalho em 1933. Naquela época, ele recebia exclusivamente pacientes portadores de hanseníase de São Paulo e região.

Isso porque o tratamento ainda exigia o isolamento total da sociedade. Inclusive, a instituição recebia o nome de “asilo”, conforme era a exigência.

Mais tarde, em 1969, recebeu autorização legal para mudar seu nome para Hospital Aimorés de Bauru, mudando em 1974 para Hospital Lauro de Souza Lima e, em 1989, para a nomenclatura que a gente conhece hoje. E não foi só seu nome que mudou com o passar do tempo.

A estrutura também cresceu e passou a receber pacientes com outras doenças, embora o foco ainda estivesse no tratamento de diversas patologias dermatológicas. O desenvolvimento foi tanto, que atividades de pesquisa, ensino, reabilitação física, terapia ocupacional, fisioterapia e cirurgias plásticas corretivas passaram a fazer parte dos serviços prestados à população.

Números e estrutura

Se você quer fazer residência médica no Instituto Lauro de Souza Lima, saiba que o hospital tem um fluxo de atendimento intenso. São cerca de 2 mil pacientes atendidos todos os meses.

Além disso, 80% dos atendimentos clínicos prestados no hospital são destinados a doenças de pele, sendo a hanseníase ainda uma das mais recorrentes, assim como eczemas, acne e úlceras. A maioria dos pacientes vem de Bauru e proximidades, mas Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul também são estados atendidos na instituição.

O atendimento humanizado prestado no instituto também é motivo de reconhecimento. A equipe é preparada para lidar com casos comuns e de alta complexidade, sempre pautada na empatia e no cuidado. Além de atender pacientes que chegam diretamente à sua rede, o hospital recebe pacientes encaminhados de outras unidades de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) e da Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (Cross).

Além do programa de residência médica, o hospital oferece programas de aprimoramento profissional e pós-graduação. Ao todo, atende anualmente 1700 profissionais para treinamento em diversas áreas biológicas e humanas.

A alta capacidade laboratorial do instituto ainda permitiu que o espaço fosse usado para coordenar testes de resistência a drogas em hanseníase. A maioria das pesquisas acontecem em conjunto com a Fiocruz, a pedido da OMS, que assegura que o sistema contribua com resultados e testes para outros países das Américas.

Residência médica no Instituto Lauro de Souza Lima

A residência médica no Instituto Lauro de Souza Lima é voltada apenas para a especialidade de Dermatologia. São 4 vagas oferecidas todo ano.

Por isso, a concorrência também é apertada. O hospital é um dos melhores para quem quer seguir nessa área, e o processo seletivo do SUS-SP, apesar de oferecer muitas oportunidades em outros hospitais, também atrai muitas pessoas.

A experiência do residente é bastante focada no atendimento e na assistência ambulatorial. Apesar de se intitular mais como um centro de pesquisa, o instituto decidiu que também quer se tornar referência quando o assunto é assistência.

A parte teórica, nessa instituição, costuma ser tão forte quanto a parte prática. Sendo assim, essa será uma ótima oportunidade para quem deseja publicar artigos científicos, realizar testes, e realmente mergulhar no mundo da pesquisa.

Além da bolsa, o residente ainda recebe alojamento e alimentação na unidade. Como é localizado em Bauru, o hospital ainda é uma opção para quem quer estudar em São Paulo, mas não deseja ir para a capital ainda.

Residência médica no Instituto Lauro de Souza Lima: o processo seletivo do SUS-SP

Mas e então, como entrar para a residência médica nesta instituição? Bem, você precisa prestar o processo seletivo do SUS-SP, que é um pouquinho diferente de outras residências. E se ouviu que é até mais fácil, não se deixe enganar! Se preparar bastante é essencial. Veja só como tudo funciona!

Como é a prova

Antes de falar da prova, a primeira dica que a gente deixa para você é: leia o edital com muita atenção. Por lá, além de datas e horários, você encontra instruções importantes sobre quais materiais e itens pode levar no dia fatídico, quais são os protocolos de segurança contra a Covid-19, e muito mais.

Residência médica no Instituto Lauro de Souza Lima
Saiba mais sobre a prova do SUS-SP

Depois de estar com todas as orientações na ponta da língua, é hora de entender como a prova funciona. Ela consiste em 100 questões de múltipla escolha, sobre as cinco grandes áreas da Medicina.

Os candidatos têm 4 horas para fazer a prova, que costuma ser bastante objetiva. Ou seja, os enunciados não dão muito espaço para dúvidas, portanto é bom saber os principais assuntos e temas de cor.

Aliás, a prova é considerada um tanto quanto previsível. Então, estudar por questões de edições passadas pode dar uma boa ideia a respeito do nível de dificuldade e estilo de questões.

No SUS-SP, nem sempre a nota que você verifica pelo gabarito preliminar é a mesma da classificação. Isso acontece porque as questões têm pesos diferentes, com as mais difíceis valendo mais que as outras. E não tem como saber até a revelação da nota quais são consideradas mais complicadas de acordo com a banca.

Mas nada de se esperar: o importante é ter foco em fazer uma boa prova, porque para participar do leilão de vagas você depende de uma nota alta. Não há segunda fase nesse processo seletivo, ir bem de primeira é indispensável!

Concorrência por especialidade em 2021

Se você está de olho no Instituto Lauro de Souza Lima por causa da Dermatologia, saiba que essa especialidade esteve entre as mais concorridas no último processo seletivo do SUS-SP. É isso mesmo: foram 26 vagas para 754 inscritos, o que totalizou 29 candidatos por vaga.

Outras especialidades que se destacaram neste ranking foram a Oftalmologia, com 21,4 candidatos por vaga, e a Cirurgia Geral, com 26 candidatos por vaga. Mas a grande campeã na concorrência foi a Neurocirurgia, com 40,7 candidatos por vaga.

Em contrapartida, as especialidades menos procuradas foram Radioterapia, com 2,4 candidatos por vaga, e a Medicina Nuclear, com 1,6 candidatos por vaga. De qualquer forma, é sempre bom acompanhar essa lista completa todos os anos, para saber exatamente o que te espera nessa competição tão intensa e dar um gás na preparação.

Leilão de vagas do SUS

Todas as instituições vinculadas ao SUS-SP participam do leilão de vagas. O esquema é bem simples de entender: quanto maior a nota do candidato na especialidade desejada, mais chances ele terá de escolher em qual instituição quer ser residente.

Isso porque a escolha depende inteiramente da sua posição na lista de classificação, certo? Pouco antes do leilão, sai uma outra tabela com as notas de corte de cada especialidade. Sendo assim, todos aqueles que estiverem acima dela poderão comparecer ao leilão.

O próprio candidato com base em seu desempenho decide se vale ou não a pena disputar a vaga de seu interesse. Alguns grupos no WhatsApp e no Telegram permitem trocar uma ideia com outros candidatos para uma análise informal da concorrência.

Os leilões acontecem presencialmente em São Paulo. Os locais e datas são divulgados alguns dias depois da prova, então é muito importante acompanhar de perto todas as atualizações para entender quais serão os próximos passos.

No dia do leilão, você precisa assinar uma lista de chamada e esperar a sua vez de escolher. Quem não está presente é automaticamente desclassificado.

Agora, outra informação que faz a diferença: a prova do SUS-SP é uma das últimas no calendário de provas de residência, pois acontece geralmente em dezembro. Nessa época, muita gente que tentou prova em outras instituições já recebeu o resultado e passou. O que significa que a lista do SUS roda bastante e se você quer mesmo um hospital vinculado a ele, terá boas chances de conseguir a vaga.

Sobre a residência médica no Instituto Lauro de Souza Lima, é isso!

E aí, curtiu saber um pouco mais sobre a residência médica no Instituto Lauro de Souza Lima pelo SUS-SP? Aproveite essas informações para planejar seus próximos passos e, é claro, organizar seus estudos, porque somente com muita dedicação é possível conquistar a vaga dos sonhos nessa instituição!

A gente pode te dar uma mãozinha nessa jornada. Temos muitos materiais exclusivos e gratuitos na Academia Medway, como o Guia Estatístico do SUS-SP e o Guia Definitivo do SUS-SP, com avaliações dos últimos seis anos de provas dessa instituição.

Você ainda pode entrar para um de nossos cursos Extensivos. São três opções: Extensivo Base, para se preparar em 1 ano para as provas de SP, Extensivo Programado, com 4 cursos em 1, e Extensivo Base, para quem está a fim de começar a se preparar no 5º ano da faculdade. Esperamos por você!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
MarcosMarangoni Junior

Marcos Marangoni Junior

Paulistano nato, criado nas ruas do Ipiranga, médico ginecologista e obstetra formado na UNICAMP, mestrando em Saúde Reprodutiva pela UNICAMP, e professor da Gineco-Obstetrícia da Medway. Só nasce grande filhote de monstro.