Carregando

Saiba o que cai na prova de residência médica

Afinal, o que cai na prova de residência médica? E como se preparar para ela? Essas são dúvidas comuns entre os estudantes, que depois de tanto esforço para passar no vestibular, concluir a faculdade e tirar o CRM, têm mais esse desafio.

Conhecer a avaliação dá espaço para planejar a preparação e aumentar as chances de sucesso em mais uma importante etapa profissional.

Quer entender o assunto e saber o que estudar para a prova? Bora ler este post!

É importante saber o que cai na prova de residência médica para fazer um melhor aproveitamento dos estudos

Como são as provas de residência médica?

Para entender bem o que cai na prova de residência médica, você precisa saber que as avaliações, em geral, são compostas por três fases: teórica, prática e entrevista. Cada uma procura identificar os conhecimentos e habilidades adquiridos durante a universidade, para alcançar uma aprendizagem bem prática durante a residência.

Prova teórica

A prova teórica, geralmente, tem um peso maior no processo seletivo. Ela cobra conhecimentos nas questões das principais áreas da Medicina.

Essa fase aborda um conteúdo bem extenso para estudar, o que impossibilita a revisão de tudo o que foi visto na faculdade. Por isso, é importante ter organização, foco e planejamento para fazer uma boa preparação.

Também é preciso estar atento aos bloqueios mentais que podem atrapalhar a concentração nos estudos. Falamos bastante sobre esse assunto no nosso No nosso e-book gratuito Os 15 bloqueios que te impedem de ser aprovado na residência – vale a pena a leitura!

Prova prática

Nem todo processo seletivo exige prova prática, mas os que têm essa etapa podem ser uma verdadeira pedra no rim dos candidatos.

Isso porque é uma avaliação exigente e a faculdade de Medicina tem um foco muito grande na parte teórica da formação, o que pode deixar algumas lacunas na hora de realizar os procedimentos.

A prova prática equivale a 40% da sua nota final, então um bom desempenho pode fazer a diferença na classificação final. Por isso, preparamos um material com checklists comentados das estações que são frequentemente cobradas nas principais instituições do Brasil no e-book Como brilhar nas provas práticas de residência médica, que é gratuito e vai te ajudar a estar 100% preparado para essa etapa.

Entrevista

Durante a entrevista, é importante passar uma boa imagem e vender seu peixe como profissional. Isso requer preparo e uma certa dose de tranquilidade, afinal, ninguém consegue fazer uma entrevista de qualidade quando está extremamente nervoso. O currículo também é um elemento importante nessa fase e deve ser muito bem feito!

Nas principais instituições, a análise de currículo + entrevista vale 10% da sua nota. Parece pouco, mas, acredite, não dá pra desprezar nenhum pontinho quando o objetivo é ser aprovado na residência médica!

Já falamos aqui no blog sobre como é a entrevista de algumas instituições, como USP-SP e Unifesp e isso pode ajudar a se preparar para o que te espera, mas, um currículo caprichado também é essencial, então dê uma olhada no material gratuito que preparamos mostrando como ter um currículo padrão-ouro!

O que cai na prova teórica de residência médica?

A prova teórica de residência aborda os assuntos aprendidos ao longo da graduação, divididos em 5 grandes áreas: Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria, Cirurgia, Clínica Médica, Medicina Preventiva.

Mas, fique atento! Como o ramo de Clínica Médica é muito vasto, você pode encontrar provas com uma incidência um pouco maior sobre o assunto. Podemos citar algo em torno dos 25 ou 30%.

Geralmente, a avaliação conta com 100 questões, mas isso depende da instituição. Este exemplo vale para a UNIFESP e a UFRJ. Já a UERJ cobra 80 questões na prova, enquanto a UNICAMP tem uma avaliação bem extensa, com 160 perguntas.

Por exemplo, na USP, a incidência de assuntos abordados é a seguinte:

  • Clínica Médica: Cardiologia (18,25%)
  • Cirurgia Geral: Cirurgia Geral (17,89%)
  • Ginecologia e Obstetrícia: Parto (17,27%)
  • Pediatria: Infectologia (20,31%)
  • Medicina Preventiva: Sistema Único de Saúde (48,39%)

Já as imagens mais cobradas na prova de residência da USP são:

  • Clínica Médica: ECG
  • Cirurgia: TC de abdome e pelve
  • Ginecologia e Obstetrícia: Sinais semiológicos
  • Pediatria: Sinais semiológicos
  • Medicina Preventiva: Tabelas

Além disso, este guia conta também outros temas abordados, o foco das questões e o grau de dificuldade delas. Ou seja, se a USP é o seu objetivo, você precisa baixar o material pra ontem! Já disponibilizei o link aqui pra facilitar a sua vida, só clicar!

Os assuntos mais abordados pela USP podem também ser conferidos nessa playlist, disponibilizada no YouTube. Clique aqui para conferi-la ou assista abaixo:

Agora, se você quer saber o que mais cai na prova de outras instituições, principalmente no estado de São Paulo, também tem uma playlist especial no nosso canal do YouTube só pra isso, que você pode assistir neste link. Além disso, você pode baixar os nossos outros guias estatísticos, que trazem os 5 temas e focos que mais caem na prova de cada instituição:

Para checar os guias de outras instituições paulistas, você pode dar uma olhada na Academia Medway

Agora que você já sabe tudo da etapa teórica, vamos ver o que cai na prova de residência médica na fase prática! 

O que cai na prova prática de residência médica?

Muita gente vai para a prova prática achando que encontrará manequins e procedimentos práticos a serem realizados.

A verdade é que essa avaliação está mais próxima de uma prova teórica simulada. Ela é composta por estações, nas quais você terá apenas alguns minutos para resolver os casos.

Em cada estação, acontece uma conversa com o ator e o examinador. A partir das informações coletadas, é preciso formular a hipótese diagnóstica e realizar a conduta adequada.

Por isso, vale lembrar que, se a parte da conversa tem um tempo um pouco maior, aproveite esses minutos e colete o máximo de dados possíveis! A programação não foi pensada à toa, então procure aproveitar as condições a seu favor.

Em algumas estações pode acontecer a realização de um exame físico, ou apenas a solicitação deles. Em outras, pode ser necessário fazer um procedimento pequeno, como pontos de sutura.

O checklist aborda diversos aspectos do atendimento, como a apresentação, a realização da anamnese com a linguagem adequada, entre outros pontos importantes.

Ah! Vale lembrar que se a instituição não tiver limite para exames, peça o quanto achar necessário. Você receberá um cartão informando os que não estão disponíveis. Mas, nesses casos, não tenha medo de pecar pelo excesso!

Confira abaixo os assuntos mais cobrados:

  • Clínica Médica: BLS + ACLS
  • Cirurgia Geral: Orientação de algum procedimento, como sutura. Algumas provas pedem a realização do procedimento, mas é mais raro. 
  • Ginecologia e Obstetrícia: Assistência do trabalho de parto 
  • Pediatria: Reanimação neonatal 
  • Preventiva: Doenças infecto-contagiosas

Os temas cobrados em cada área pelas instituições variam a cada ano. Por isso, é bom dar uma checada nas que você tem mais interesse para conseguir uma preparação melhor, com foco nos assuntos que provavelmente serão perguntados.

Se você sair da prova achando que foi muito mal, não se desespere! A prova prática realmente tem um nível de cobrança alto e os candidatos com bom desempenho costumam errar cerca de 30% da avaliação.

Como te falei antes, temos um e-book que explica direitinho como funciona essa segunda etapa, além de trazer informações sobre os assuntos mais cobrados por cada instituição nas provas práticas desde 2016. Clique aqui para baixar o material.

Aproveite também para fazer alguns dos simulados de provas multimídia que preparamos. Esses simulados ajudam muito a ter uma vivência da avaliação e vão deixar você mais tranquilo e seguro na hora H. Tá tudo aqui nesta playlist, só clicar!

O que cai na entrevista da residência médica?

A entrevista pode ser um prato cheio para as pessoas mais extrovertidas, mas se você é muito tímido ou ansioso, é melhor caprichar bastante na preparação para essa fase.

Isso porque a entrevista é o momento em que os avaliadores vão conhecer você melhor, entender as suas motivações para a residência e verificar se você possui alinhamento com a instituição. É a hora do “match”!

Vale citar que, em 2021, algumas instituições não fizeram a prova prática, o que aumentou o peso da entrevista.

O currículo ideal

Um erro comum entre os candidatos é pensar que o currículo mais extenso ganha pontos. Provavelmente, a banca não conseguirá ler um documento gigantesco.

A dica aqui é fazer um resumo, como os que são publicados no Lattes, com destaque para os tópicos mais importantes.

Vale a pena caprichar na apresentação. O currículo deve ser organizado e ter boa legibilidade. Invista um pouquinho para encadernar o documento (de preferência com capa dura) e não esqueça de incluir um índice.

Pra saber como preparar o currículo ideal, confira nosso e-book completo sobre o assunto, que também citamos anteriormente.

Apresentação pessoal

Capriche na sua apresentação pessoal! Escolha uma boa roupa social, arrume o cabelo, tenha cuidado com os sapatos.

Ao mesmo tempo, você deve apresentar leveza e desenvoltura em sua apresentação. Decorar o que vai falar e parecer um robô na entrevista certamente não é a melhor estratégia.

Procure ser natural e espontâneo, mas não se esqueça de demonstrar suas qualidades com confiança.

Conheça a instituição

Cada instituição conta com características próprias e conhecê-las de antemão ajuda a garantir um melhor desempenho na entrevista.

Se você conseguir contato com um residente na especialidade em que pretende atuar, pergunte sobre os pontos negativos e positivos do serviço. Mostrar identificação com o local conta muito para uma impressão positiva.

E aí, já está por dentro de tudo o que cai na prova de residência médica?

Em resumo, esses pontos que falamos aqui no artigo são alguns dos assuntos mais abordados. Sabendo o que cai na prova de residência médica, fica mais fácil ser aprovado.

A boa notícia é que você não precisa fazer isso sozinho! Aqui na Medway, contamos com cursos preparatórios que vão trazer a base teórica e prática do processo, para que você chegue no dia afiado!

Conheça, então, o Extensivo São Paulo e tudo o que ele oferece! Esse é o nosso curso que te acompanha até o final do ano, preparando você com videoaulas dos temas que mais caem nas 5 grandes áreas! O Extensivo também te dá acesso ao nosso app com mais de 10 mil questões comentadas e a bônus incríveis, como um curso de Cirurgia Geral e um curso de Radiologia e Imagens. Clicando aqui no link, você pode conferir os conteúdos e se inscrever! Vamos começar JÁ a sua preparação para a residência!

Ah, e pra finalizar, você sabia que a segunda fase faz toda a diferença na sua nota final? É isso mesmo! Ela pode, inclusive, te colocar em várias posições à frente dos concorrentes! E nessa parte da prova, é o CRMedway que irá te dar o necessário para mandar bem. São mais de 300 checklists na íntegra e mais de 40 estações simuladas para você ficar por dentro de tudo que rola na prova prática, além de ter em mãos um Atlas Multimídia para estudar por meio da revisão de imagens e muito mais! Faça já sua inscrição no CRMedway Online ou no CRMedway Online+Presencial clicando AQUI!

Pra cima!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
AlexandreRemor

Alexandre Remor

Nascido em 1991, em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.