Carregando

Estágios para estudantes de Medicina no exterior: como ingressar

Como ingressar em estágios para estudantes de Medicina no exterior? Bom, vamos do começo. A Medicina proporciona um mundo de possibilidades para os alunos. É um campo de estudo muito completo e diverso! Às vezes, a sensação é de que a ciência médica é uma língua universal. O conhecimento científico atravessa fronteiras e rompe as barreiras idiomáticas. Para o estudante de Medicina o céu é o limite! Além do mais, a maioria dos futuros médicos costumam estudar os idiomas estrangeiros e isso deixa tudo mais fácil.

Ter uma experiência acadêmica no exterior agrega muitíssimo para o currículo e para a bagagem cultural do aluno. Também, vale assinalar, a grande maioria das universidades oferecem estágios para estudantes de Medicina no exterior e muitas outras oportunidades que são muito interessantes para o aprendizado.

Você gostaria de ter uma experiência estudantil multicultural? Então, esse texto é perfeito para você: continue a leitura para saber mais sobre esse tema que é tão interessante!

O que é o estágio em Medicina?

No Brasil, o internato acontece nos últimos 2 anos de Medicina. É um estágio não remunerado que dura 21 meses. Nesse momento da graduação, o aluno é chamado de interno e deve cumprir, no máximo, 40 horas semanais de carga horária. No internato, o aluno passa por todas as especialidades médicas e aprende a lidar com todas elas.

Além disso, o interno participa de plantões e consultas com a supervisão de um médico. Nesse ciclo da graduação de Medicina, o aluno começa a aplicar na prática tudo que aprendeu ao longo dos anos na sala de aula. Pois durante os plantões e atendimentos ele resolve problemas reais e estabelece uma boa relação médico-paciente com as pessoas que usufruem de seus serviços. O objetivo é que no fim do internato o estudante tenha desenvolvido várias habilidades médicas.

Os estágios para estudantes de Medicina no exterior são uma excelente opção para aqueles que procuram expandir seus horizontes! Diferentemente do internato brasileiro, os estágios em outros países podem ter diversos modelos. Cada país tem suas regras e seu próprio método educativo. Por isso, é interessante que o aluno de Medicina brasileiro leve essa possibilidade em conta.

Geralmente, a experiência que os alunos brasileiros de Medicina vivem no exterior é pautada na observação. Eles observam diariamente como os alunos e os professores agem durante o tempo de estudo e trabalho na universidade e nos hospitais. Porém, na parte teórica, os brasileiros se unem aos estrangeiros para assistir às aulas. Essa jornada é ótima para que o aluno aprenda melhor o idioma local e faça contatos.

Como são os estágios para estudantes de Medicina no exterior?

Para estudar Medicina no exterior o aluno tem que cumprir alguns requisitos que os países e as instituições responsáveis pelo projeto exigem. A parte burocrática é um pouco desgastante, mas é de suma importância para que o aluno tenha a segurança jurídica e diplomática durante todo o decurso da sua experiência educacional no exterior. Sendo assim, estará amparado pelas leis e pelo seu país.

Às vezes, o processo pode ser um pouco moroso e exigente. Não desanime! As universidades e os órgãos governamentais que representam a administração pública dos países precisam analisar bem os seus documentos para que eles possam conceder a você a possibilidade de começar o seu estágio no exterior. É preciso ter paciência para se inscrever em estágios para estudantes de Medicina no exterior. Sem ansiedade.

Antes de tudo, para participar de estágios no exterior você tem que falar o idioma local. Na maioria das vezes, é requerido um diploma de proficiência de nível intermediário ou avançado. A proficiência é um atestado de domínio idiomático e muitas universidades pedem esse documento para que elas tenham a certeza de que você realmente vai poder compreender o que é dito nas aulas. A linguagem é a peça-chave do ensino.

A maioria das grandes universidades preferem alunos que estão no quarto ano em diante da graduação em Medicina. Nos Estados Unidos e na Europa, por exemplo, as instituições costumam pedir para que o aluno complete um formulário com seus dados e informações; solicitam ainda cópias dos documentos, certificados de vacinação, atestado de saúde e um documento escrito pela faculdade brasileira que ateste a matrícula do aluno.

Quais são os programas de intercâmbio mais usados?

Há muitos programas de intercâmbio disponíveis para estudantes de Medicina brasileiros. A IFMSA e a DENEM são os mais procurados. A IFMSA (International Federation of Medical Students Associations) é uma das maiores e mais antigas associações não governamentais de estudantes de Medicina do mundo. Foi fundada no ano 1951 e tem sedes em mais de cento e vinte e três países.

A DENEM (Direção Executiva Nacional dos Estudantes de Medicina) é um instituto que tem reconhecimento mundial na representação dos estudantes de Medicina do Brasil. Ela oferece várias modalidades de intercâmbios em diversos países. Outra opção, são os convênios internacionais entre faculdades. Muitas faculdades paulistas como a Unicamp, Unifesp e USP oferecem muitas oportunidades para seus alunos de Medicina.

Chegue preparado para os estágios!

Desde o começo da carreira acadêmica é importante se preparar para os estágios. Pode-se afirmar que é essencial estudar idiomas, o conteúdo do curso de Medicina e ser um bom aluno. Se você seguir esses passos, você vai estar pronto para estagiar em qualquer lugar que você queira. As melhores universidades necessitam de mentes produtivas que almejam agregar para o avanço da Medicina.

A inscrição e a trajetória dos estágios para estudantes de Medicina no exterior é muito exigente e demanda que o aluno dedique muito tempo aos estudos. Contudo, se você tem muitas habilidades, estuda com afinco e é responsável, vai dar tudo certo e você vai mandar bem! É indispensável que você seja preciso e pontual para ter notas excelentes em todas as avaliações. Seja comprometido com o seu propósito. Boa sorte!

E aí, aprendeu o que é necessário para estagiar no exterior? Quer estudar bastante para ser um bom médico? Então, aproveitando esse pique de estudos, baixe o app da Medway! Lá, você tem a possibilidade de estudar por questões de residência de forma a reforçar o conteúdo aprendido na graduação, uma vez que o app apresenta filtros de temas, dificuldade e muitas outras vantagens. Não perca tempo!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
AlexandreRemor

Alexandre Remor

Nascido em 1991, em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.