Carregando

Qual é o tempo de especialização em Cirurgia Geral?

Se você quer cursar Medicina, sabe que existem várias áreas nas quais se especializar por meio da residência médica. São mais de 50 possibilidades diferentes, em que parte delas requer, como pré-requisito, a especialização em Cirurgia Geral.

De modo geral, a residência é uma experiência indispensável para qualquer profissional da área médica. Afinal, é nesse momento que o estudante vivencia, na prática de um hospital, aquilo que viu em sala de aula, monitorias e estágios. Mas qual é o tempo de especialização em Cirurgia Geral?

Essa é uma informação importante para que você possa planejar seus estudos e sua carreira. Se você quer saber a resposta e outros detalhes a respeito do assunto, continue a leitura deste artigo!

Como é a residência na especialidade de Cirurgia Geral?

Saiba mais sobre o tempo de especialização em Cirurgia Geral
Saiba mais sobre o tempo de especialização em Cirurgia Geral

A residência em Cirurgia Geral é o que garante a especialização do profissional nessa área. Ela é uma das mais procuradas de todo o Brasil. Por este motivo, as provas costumam ser um pouco concorridas.

Na maioria dos processos seletivos, primeiro você se submete a uma prova teórica. Em seguida, passa por avaliações práticas, análise de currículo e uma entrevista. Parte das vagas são disponibilizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em hospitais universitários e públicos.

Essa é uma residência médica de acesso direto. Ou seja, não é preciso nenhuma outra especialização antes de começar os estudos. Durante o período de experiência, os residentes são treinados para lidar com uma série de situações e condições do organismo humano que permitam intervenção cirúrgica.

A princípio, o residente apenas acompanha os procedimentos, liderado por um tutor experiente. Aos poucos, passa a participar em determinadas funções, até que assuma completamente a responsabilidade pela cirurgia.

A residência também é uma forma de ajudar o estudante a se familiarizar com vários sistemas e funcionamentos do corpo. Assim, quando necessário, ele terá autonomia para encaminhar o paciente para outra especialidade.

O que faz um cirurgião geral e qual é a sua área de atuação?

Antes de falar sobre qual é o tempo de especialização em Cirurgia Geral, é preciso entender um pouco mais sobre a atuação desse profissional. O cirurgião geral trabalha em consultórios, hospitais e clínicas, tanto do setor público quanto do particular.

Ele é responsável por atendimentos ambulatoriais, plantões em emergências e cirurgias previamente agendadas. A rotina deste médico costuma ser um tanto quanto agitada. Suas principais funções incluem:

  • Preparar os procedimentos cirúrgicos;
  • Realizar cirurgias;
  • Analisar quadros clínicos;
  • Desenvolver diagnósticos;
  • Orientar pacientes durante o pré e o pós-operatório;
  • Realizar exames e prescrever medicamentos.

Por fim, o cirurgião geral também precisa emitir pareceres, caso haja alguma dúvida em relação ao diagnóstico. Por isso, uma boa base na formação clínica cirúrgica é essencial, além de conhecimentos amplos nas áreas de semiologia e fisiopatologia.

Afinal, qual é o tempo de especialização em Cirurgia Geral?

Agora sim! Afinal, qual é o tempo de especialização em Cirurgia Geral? Essa residência médica tem a duração de 3 anos. Nesse período, o médico residente recebe uma bolsa auxílio, equivalente a seu salário. A depender do caso, pode ter o acréscimo de auxílio-moradia e alimentação.

É importante lembrar que essa experiência é de um privilégio sem tamanho. Você estará dentro de instituições renomadas e ao lado de cirurgiões que já conhecem muito bem a rotina hospitalar e as necessidades dos pacientes.

Ou seja, em 3 anos, poderá absorver o máximo de informações e aprendizados possíveis para levar para o resto de sua vida médica. O que vai muito além da prática cirúrgica, porque envolve também o cuidado com o paciente e a atenção à saúde de forma geral.

Ao longo desse tempo, o residente também faz plantões, participa de aulas teóricas e tem a liberdade para fazer outras pesquisas simultaneamente. São oportunidades excelentes para melhorar o currículo e conseguir aumentar os rendimentos na profissão.

Os plantões, por lei, não podem durar mais do que 24 horas. O residente terá direito a férias anuais de 30 dias. E, apesar da carga horária puxada da residência médica, de 60 horas semanais, é bom saber que essa é uma das especialidades mais bem remuneradas do Brasil. Por falar nisso, espia aqui quanto ganha um cirurgião nas diferentes subespecialidades cirúrgicas

Quais são as subespecialidades da Cirurgia Geral?

A residência em Cirurgia Geral permite que você ingresse em algumas subespecialidades muito interessantes, com alguns anos a mais de dedicação. Aqui nós listamos algumas das principais! Mas existem diversas outras opções, como a Cirurgia Pediátrica e a Coloproctologia.

Urologia

A residência em Urologia dura 3 anos. Essa é a especialidade que trata do sistema urinário feminino e masculino, e do sistema reprodutor masculino, que pode ter a necessidade de intervenção cirúrgica diante de determinados problemas de saúde.

Cirurgia Plástica

Na Cirurgia Plástica, a residência também é de 3 anos. O médico aprenderá técnicas e práticas relacionadas à reconstituição de alguma parte do corpo humano, seja para fins estéticos ou de trauma.

Cirurgia Torácica

Para a Cirurgia Torácica, somam-se mais 2 anos de residência à de Cirurgia Geral. Essa especialidade trata patologias pulmonares e torácicas, com exceção daquelas que abrangem o coração e os vasos.

Cirurgia Vascular

Em Cirurgia Vascular, a residência é de 2 anos. Essa especialidade cuida de doenças nas artérias, veias e vasos linfáticos..

Cirurgia do Aparelho Digestivo

A residência em Cirurgia do Aparelho Digestivo dura outros 2 anos. Como o próprio nome aponta, ela fica responsável pelo estudo de doenças nos órgãos responsáveis pela nossa digestão.

Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Na residência de Cirurgia de Cabeça e Pescoço, o médico realiza procedimentos cirúrgicos em portadores de tumores benignos ou malignos na região da cabeça, do pescoço e da face. É considerada também uma subespecialidade oncológica. A residência varia de 2 a 3 anos, conforme a instituição.

E aí, curtiu?

Pronto! Agora que você já sabe qual é o tempo de especialização em Cirurgia Geral e quantos anos pode acrescentar se quiser estudar outras subespecialidades, consegue se planejar melhor para os estudos e escolher a instituição certa para estudar. Aliás, já publicamos aqui no Blog da Medway algumas entrevistas com residentes dos principais programas de Cirurgia Geral do país, como Santa Casa, Unifesp, USP e USP-RP; e também falamos das instituições mais concorridas pra essa especialidade no SUS-SP.  

E se você vai começar a se preparar para encarar a prova de residência médica, sugiro dar uma olhada no nosso e-book gratuito Os 15 bloqueios que te impedem de ser aprovado na residência para já começar com o pé direito, já vencendo os bloqueios mentais que atrapalham seus estudos e te impedem de ser aprovado na residência médica dos seus sonhos!

Em relação ao conteúdo dos seus estudos, a gente pode ajudar! O Extensivo São Paulo é nosso curso que rola o ano todo com videoaulas ao vivo e gravadas sobre os temas que mais caem nas principais instituições de SP. Além disso, como aluno do Extensivo você tem acesso a um app com milhares de questões comentadas, além de um curso de Cirurgia Geral e outro de Radiologia e Imagens. Vem com a gente melhorar seus resultados nas provas de residência! Inscreva-se AGORA no Extensivo!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoanaRezende

Joana Rezende

Carioca da gema, nasceu em 93 e formou-se Pediatra pela UFRJ em 2019. No mesmo ano, prestou novo concurso de Residência Médica e foi aprovada em Neurologia no HCFMUSP, porém, não ingressou. Acredita firmemente que a vida não tem só um caminho certo e, por isso, desde então trabalha com suas duas grandes paixões: o ensino e a medicina.