Carregando

Prova dissertativa de residência médica: como funciona?

E aí, moçada? Hoje o assunto é a prova dissertativa de residência médica. Quem aí está na correria para dar aquele gás nos estudos e encarar os processos seletivos de residência médica? Essa preparação é longa, e na reta final parece que a pressão é maior. Mas sempre há tempo para aprender mais um pouco e ficar afiado para conquistar a vaga dos sonhos.

Então, para começar a falar acerca da prova dissertativa de residência médica, é preciso dizer que essa é uma etapa comum em diversas instituições, e a tendência é que se torne mais recorrente e elaborada. Portanto, é fundamental entender como funcionam as questões, o que pode cair, e como seu desempenho afeta o resultado final e a sua classificação.

Então, vamos lá? Aqui estão todos os detalhes e dicas que você precisa saber para tirar esse tipo de prova de letra!

Como são as questões da prova dissertativa de residência médica

Afinal, como são as questões da prova dissertativa de residência médica? Bom, com a pandemia, algumas universidades eliminaram essa etapa, como é o caso da USP. Mas agora, é provável que sejam retomadas, inclusive pelo fato de que são comuns em provas de residência com pré-requisito.

Cada prova se estrutura de uma maneira, então, para exemplificar, vamos falar um pouco sobre a prova da USP. Ela é referência nesse formato, então dá para ter uma boa ideia de como tudo é realizado.

Da última vez em que fez parte do processo seletivo, ela foi aplicada no mesmo dia da prova objetiva. Sua pontuação variava de 0 a 25 pontos. Os outros 75 pontos foram distribuídos na prova objetiva, e assim somava-se os 100 pontos da primeira fase.

A etapa dissertativa da prova teve cinco questões. A recomendação era respondê-las de maneira curta e objetiva. Ou seja, nada de rodeios e firulas: a melhor escolha era sempre ir direto ao ponto, até porque ela seguia o mesmo parâmetro das questões de múltipla escolha, que ou você sabe, ou não sabe, e pronto.

O conteúdo da prova, não só da USP, mas de todas as universidades que optam por questões dissertativas, costuma seguir a proposta da prova de múltipla escolha também. Dessa forma, você já sabe que as cinco áreas básicas da Medicina serão cobradas.

Ademais, é importante se atentar para outro alerta. Nem todos os candidatos têm sua prova corrigida, sabia? No caso da USP, a correção é válida apenas para aqueles candidatos que atingiram a classificação determinada pelo programa de residência no qual se inscreveu pela prova de múltipla escolha.

Mas, como o resultado sai mais tarde e você faz as duas provas no mesmo dia, não tem como saber se a sua prova será corrigida ou não. Essa informação, geralmente, é dada logo no edital, para que os candidatos saibam exatamente o que vão enfrentar.

E, a partir disso, vale reforçar a importância de se dar bem nessa fase da primeira etapa, certo? A prova de múltipla escolha é o caminho para a prova dissertativa corrigida. Outras universidades com modelos similares ao da USP são a Unifesp e a Unicamp.

Estudando para a prova dissertativa de residência médica

Para estudar para a prova dissertativa de residência médica, é bom apostar em algumas estratégias. Esse é um formato que gera bastante dúvida, então praticar é o segredo do sucesso.

Isso porque você precisa estar preparado para o que a universidade pede: nem sempre dá para saber com antecedência se a resposta terá que ser curta ou longa, por exemplo. E nem há como prever, exatamente, o tipo de conteúdo cobrado dentro de cada área básica. Portanto, para minimizar as dificuldades, aqui estão as melhores dicas de estudos!

Avalie as provas antigas da instituição

Primeiro, tire um tempo para avaliar as provas antigas da instituição na qual você quer ingressar. Leia as questões, tente identificar qual é o estilo do enunciado e o tipo de resposta que deveria dar.

Veja também quantas questões costumam estar presentes na prova e o peso dessa etapa. Assim, você consegue começar a captar a forma de cobrança daquela universidade.

Confira os gabaritos das provas

Você também pode puxar, na internet, os gabaritos dessas provas para conferir as respostas certas. Não somente em termos de conteúdo, mas também de estruturação do texto.

Afinal, a resposta certa dependerá inclusive da maneira como você escreve. Faça comparativos entre as edições das provas para verificar se algo mudou.

Estude por questões

Agora, na prática, a principal dica é estudar por questões. Separe algumas questões dissertativas antigas, esconda o gabarito, elabore a sua resposta e depois faça uma comparação para ver o que pode melhorar, o que errou, entre outros detalhes.

Se estiver muito complicado encontrar as questões, porque elas realmente não são muitas, você pode usar as questões objetivas de múltipla escolha para treinar. Esconda o gabarito também e responda em texto, depois confira qual é a opção certa para marcar e se a sua resposta está de acordo.

Procure compreender o conteúdo

Por fim, tente compreender de verdade o conteúdo. As questões dissertativas realmente parecem mais desafiadoras, porque mesmo que você saiba o conteúdo, às vezes a resposta pode ser dada de maneiras mais subjetivas.

Então, para evitar que isso transpareça na resposta, estude com foco total no conteúdo, tente tirar suas dúvidas e pratique para formular um texto objetivo. Assim, você garante um bom desempenho e vence mais essa etapa.

Pronto! Agora você já sabe como funciona a prova dissertativa de residência médica

Curtiu saber um pouco mais sobre a prova dissertativa de residência médica? Agora que você já sabe mais sobre o que te espera nessa etapa, é hora de focar de verdade nos estudos para arrasar. Não somente nela, mas em todas as fases do processo seletivo, que não são moleza, não!

Ah, e pra finalizar este artigo sobre a prova dissertativa de residência médica, eu tenho um convite pra você, aluno de Medicina que está estudando bastante para garantir a aprovação: estamos com tudo pronto para a Masterclass deste ano! Na Masterclass, o maior evento de Mentoria em residência médica do Brasil, você vai aprender o caminho para chegar aos 80% e ser aprovado em todas as provas de residência que você prestar. E a edição 2022 está cheia de novidades! Entre os dias 17 e 23/01, além de 3 aulas grátis, você vai ter plantões de dúvidas com o time de mentores da Medway e até a oportunidade de testar a Medway Mentoria gratuitamente! Faça já sua inscrição na Masterclass 2022 aqui!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar.