Carregando

Dicas de memorização para provas de residência médica

Fala, pessoal! Tudo certo? Seguinte, hoje o papo é sobre um assunto que nós sempre ressaltamos a importância aqui no blog: memorização. Mais especificamente, queremos te dar algumas dicas de memorização para provas de residência médica. Com certeza você já se viu numa situação em que aquele tópico que você precisa fixar só não entra na cabeça, e você fica se perguntando se está fazendo algo de errado.

Relaxa! Isso acontece com muita gente e é exatamente por isso que estamos aqui. Mas antes de começarmos, vale ressaltar um ponto rápido em relação à nossa filosofia no que diz respeito à “memorização”. Se liga no próximo tópico. 

Você não vai decorar tudo. E tudo certo com isso!

O caminho até a residência médica não é fácil. Entretanto, uma coisa a gente pode te garantir sobre ele: a decoreba não faz parte desse caminho. Sério!

Veja algumas dicas de memorização para provas de residência médica
Veja algumas dicas de memorização para provas de residência médica

A não ser que você tenha uma memória extremamente boa, é impossível simplesmente decorar todos os conteúdos de todas as apostilas. Você precisa fazer uma filtragem do que é prioritário e o que não é, senão acaba que você não aprende nada!

Com isso em mente, entra uma outra questão que sempre buscamos reforçar por aqui: os conteúdos que você deve priorizar não são fixos. Eles dependem da instituição para a qual você pretende prestar. 

Algumas instituições vão cobrar mais de Clínica Médica, outras mais de Preventiva, algumas têm prova aberta, outras somente prova fechada, às vezes uma prova multimídia… cada prova tem um formato diferente e único, e você precisa saber se adaptar a eles, bem como aos conteúdos cobrados nas instituições do seu interesse. Esse tipo de postura diligente faz parte de um método que defendemos muito aqui na Medway: o estudo ativo.

E é exatamente no contexto do estudo ativo que vamos, agora, para a primeira das nossas dicas de memorização para provas de residência médica. Bora!

Faça resumos

É bastante comum, entre estudantes, a dificuldade de reter conteúdos por muito tempo. Com a vida moderna trazendo cada vez mais informações e responsabilidades com as quais se preocupar, nossa memória de trabalho fica sobrecarregada, e nos vemos incapazes de fixar tanta coisa ao mesmo tempo na cabeça. 

O resultado é que sentimos uma sensação muito grande de impotência. Uma das principais soluções para esse problema, no entanto, são os resumos. Uma espécie de lembrete, um compilado das informações mais importantes sobre determinado assunto que você pode consultar sempre que necessário para refrescar a memória, os resumos são uma ferramenta essencial para otimizar os estudos. Fora que são bem simples de se fazer!

A ideia por trás de um resumo é escrever, basicamente, somente aquilo que tem chances de ser cobrado na prova que você vai fazer. Se a instituição que você deseja não cobra um determinado conteúdo, pra que você vai estudá-lo? É perda de tempo, gente! 

Fora isso, busque manter seus resumos curtos — e se você não tem paciência para escrever, pode até tentar fazer resumos por áudio! Vai do que você sentir que encaixa melhor na sua rotina. Mas vale ressaltar: pense sempre no custo-benefício do seu tempo, hein? Nada de mapas mentais super elaborados e demorados de fazer!

Ensine outras pessoas/estude em grupo!

A segunda das nossas dicas de memorização parte de um pressuposto bastante simples: a melhor maneira de colocar seus conhecimentos à prova é, muitas vezes, falando sobre eles!

Ao tentar explicar determinados conteúdos a outras pessoas, você consegue identificar os “gargalos” do que aprendeu, além de fazer uma espécie de revisão do conteúdo que te ajuda a memorizá-lo. No entanto, se você não é dos mais pedagogos, tudo bem! Estudar em grupo e simplesmente trocar ideias sobre o conteúdo já pode ser muito benéfico. 

Mas lembre-se: sem desviar do assunto, hein? Não adianta juntar com os amigos pra estudar e ficar jogando conversa fora, né?

Estude por questões

Essa merece um destaque entre as nossas dicas de memorização para provas. Nós consideramos o estudo por questões uma estratégia fantástica para fixar conteúdos. E com motivo!

A eficácia desse método vem, em grande parte, por conta da postura ativa que o aluno é levado a adotar nos estudos. Mencionamos o estudo ativo de passagem lá no começo do texto, e conversamos especificamente sobre ele em outro post, então dá uma conferida lá para entender do que estamos falando!

Em todo caso, o ponto é que essa postura traz diversos benefícios, principalmente fixação e memorização do conteúdo, que é o que você provavelmente está buscando. Mas não só isso, pois o estudante também passa a conhecer os formatos das provas, entende mais dos temas cobrados e pratica, em geral, o que aprendeu.

Procure questões direcionadas, feitas por especialistas e, se possível, comentadas. E é claro que nós não vamos deixar você fazer essa busca sozinho! Para encontrar boas questões e aproveitar comentários de qualidade, é só baixar o app da Medway clicando aqui.

Traga a música para o seu estudo

Muito provavelmente a maioria de vocês já tentou ouvir música enquanto estudava. E são grandes as chances de que muitos não tenham gostado de juntar as duas coisas.

Ok, a gente sabe: cada um é cada um, e às vezes você só não funciona muito bem ouvindo música enquanto estuda. No entanto, muita gente apenas não sabe fazer uso dessa ferramenta.

A música é um dos auxílios mais populares quando o assunto é manter a concentração e o foco. E não é a gente que está falando: ela é uma das técnicas de memorização mais acessíveis, além de apresentar resultados, segundo pesquisas

No que diz respeito a dicas de memorização para provas, a música clássica brilha. Por conta de sua natureza harmônica, baseada em escalas de notas e divisão de tempo, esse estilo de música causa relaxamento e tranquilidade no ouvinte. 

Isso não significa que ela só sirva para isso, aliás: a música clássica é um dos melhores tipos de músicas para estudar em geral. O que estamos ressaltando é só o destaque que ela possui no campo da memorização.

O YouTube e o Spotify estão repletos de playlists do gênero — só vai!

Apps de memorização

Por falar em ferramentas que, ao mesmo tempo em que podem ser bastante benéficas, também têm o potencial de serem grandes distratores, não podíamos deixar de mencionar o famigerado celular

Óbvio que não vamos te falar pra abrir o Instagram enquanto estuda, mas você pode usar uma outra coisa: aplicativos. Mais especificamente, apps de memorização! Nesse caso, vamos falar do Fit Brains Trainer.

Caso você ainda não o conheça, a gente explica: o Fit Brains Trainer é um aplicativo feito para você “malhar” o seu cérebro, com várias sessões de treinamento que têm como objetivo aprimorar o raciocínio lógico, a concentração e, obviamente, a memória. A memória, apesar de não ser um músculo físico, é muito baseada em repetições. Logo, fazer exercícios que ajudem a aprimorar essa área pode ser extremamente benéfico.

E a gente sabe que muita gente pode pensar que isso é conversa pra boi dormir, mas vale mencionar que um dos diferenciais que torna o Fit Brains Trainer um dos melhores apps para estudar no quesito memorização é que ele foi criado por um professor de Cirurgia Neurológica — ou seja, alguém com propriedade no assunto.

Essas foram nossas dicas de memorização para provas de residência médica! E se quiser uma dica bônus…

Sabemos que não é fácil, mas esperamos ter conseguido te passar boas dicas para memorizar melhor os conteúdos que você estuda para as provas. No entanto, se você sente que ainda falta algo, talvez precise avaliar se não está sofrendo de algum bloqueio mental que está atrapalhando seu desempenho nos estudos. Será? Para descobrir, sugiro dar uma olhada no nosso e-book gratuito Os 15 bloqueios que te impedem de ser aprovado na residência, que te mostra quais são os bloqueios que te impedem de ser aprovado na residência dos seus sonhos e como vencê-los no dia a dia!

Também te convido a conhecer a Mentoria da Medway, o nosso curso online de preparação para as provas teóricas de residência médica! Nele, você aprende técnicas avançadas de preparação e organização dos estudos para superar bloqueios, ganhar confiança e conquistar a tão sonhada aprovação! Corre lá pra conhecer!

Bons estudos!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoanaRezende

Joana Rezende

Carioca da gema, nasceu em 93 e formou-se Pediatra pela UFRJ em 2019. No mesmo ano, prestou novo concurso de Residência Médica e foi aprovada em Neurologia no HCFMUSP, porém, não ingressou. Acredita firmemente que a vida não tem só um caminho certo e, por isso, desde então trabalha com suas duas grandes paixões: o ensino e a medicina.