Carregando

Residência médica no Hospital Brigadeiro (Hospital de Transplantes) pelo SUS-SP

Pensa em ter experiência no Sistema Único de Saúde (SUS)? Então você precisa saber um pouco mais sobre a residência médica no Hospital Brigadeiro (Hospital de Transplantes) pelo SUS-SP. Essa é, sem dúvida, uma das melhores oportunidades de adquirir vivência médica em uma série de especialidades.

Sendo assim, é muito importante que você comece a se preparar, conheça mais sobre a rotina na instituição e, é claro, sobre como funciona o processo seletivo para se tornar um residente. Referência em transplantes de órgãos e tecidos no Brasil, você já sabe que a concorrência para esse hospital é alta, não é mesmo?

Portanto, nada de perder tempo e deixar a oportunidade de entrar para esse time passar. Continue a leitura para conferir todos os detalhes importantes para iniciar essa nova etapa de sua carreira!

História

O Hospital de Transplantes Euryclides de Jesus Zerbini, antigo Hospital Brigadeiro, é o primeiro centro público de saúde especializado em transplantes de órgãos e tecidos inaugurado em nosso país. Ele está localizado na zona sul de São Paulo, em uma estrutura moderna e totalmente adaptada para atender casos de alta complexidade.

O trabalho no hospital acontece desde 1954 quando sua gestão era exclusiva do estado, com sua reconstrução e inauguração registrada em 2010, e em atendimento exclusivo pelo SUS. Em relação ao atendimento clínico, seu foco está nas áreas de clínica geral, pediatria e nefrologia.

Seu corpo clínico é formado por profissionais de diversas especialidades médicas, que trabalham inseridos em uma equipe multidisciplinar. O hospital tem autorização e meios para transplantar córneas, rim, pâncreas, fígado e medula óssea.

Para completar, também se tornou referência nacional em neurocirurgia e microcirurgia vascular. A realização desse tipo de procedimento é minimamente invasiva, especialmente em casos de mal de Parkinson e epilepsia. Hoje em dia, o Hospital Brigadeiro também é o maior centro de hemofilia no Brasil, com centenas de pacientes cadastrados.

Números e estrutura

Se você quiser fazer residência médica no Hospital Brigadeiro, saiba que vai estar dentro de uma estrutura enorme e repleta de especialidades e salas de atendimento. Ao todo, são 153 leitos, seis salas de cirurgia e três UTIs (intermediária, adulto e pediátrica).

Cerca de 1040 colaboradores circulam pelo local, entre profissionais da área da saúde e administrativa. Até o momento, o hospital já realizou mais de 800 transplantes, número que totaliza 10% dos transplantes públicos em todo o estado de São Paulo.

A maioria deles é de rim, seguido por medula óssea, fígado e córneas. A instituição ainda conta com o selo de acreditação nível um da Organização Nacional de Acreditação, e é a primeira que realiza transplantes de fígado a apresentar esse certificado.

Além da residência médica, a instituição ainda oferece espaço para estágios, treinamentos e educação continuada. Por isso, seus profissionais são reconhecidos como referência em assistência médica à população.

O hospital ainda faz campanhas sociais frequentes, para arrecadação de agasalhos e alimentos para pacientes, familiares e sociedade em geral. Também mantém grupos de acolhimento, visita ampliada, humanização de atendimento, projetos terapêuticos, entre outras ações que visam o bem-estar do paciente e a integridade do trabalho médico.

Residência médica no Hospital Brigadeiro

A residência médica no Hospital Brigadeiro conta com um programa bem completo. O residente passa por diversos tipos de atendimento ao longo de dois ou três anos, de acordo com a especialidade escolhida, cumpre uma carga horária de plantões, cuida de casos no pronto-socorro, ambulatório e UTIs, além de cumprir uma parte teórica, com reuniões, discussões de caso e estudos de diagnóstico.

Por ser uma instituição de saúde pública, nem é preciso comentar o quanto a rotina é puxada, não é mesmo? Sendo assim, é importante ter fôlego para encarar as demandas e disposição para extrair o máximo de contribuições de tutores e preceptores. As especialidades e vagas disponíveis para esse hospital no último edital são as seguintes:

  • Oftalmologia (2 vagas);
  • Nefrologia (1 vaga);
  • Hematologia/Hemoterapia (1 vaga);
  • Urologia (5 vagas).

Para começar, o residente acompanha casos e procedimentos, até que tem autonomia para realizá-los, sempre sob supervisão. Além disso, os residentes recebem uma bolsa para ajudar na manutenção de seus custos, uma vez que a dedicação à residência é em regime exclusivo. Todos os programas são aprovados e autorizados pelo MEC, somando 60 horas semanais e pelo menos 20 horas dedicadas a plantões.

Vale mencionar ainda que todo o trabalho realizado no hospital, tanto por residentes quanto por qualquer outro profissional de saúde e administração, é pautado na humanização. Promover o bem-estar e a dignidade a cada paciente atendido, independentemente da situação, é algo muito valorizado no dia a dia da instituição.

O processo seletivo do SUS-SP

E para fazer residência médica no Hospital Brigadeiro, como é o processo seletivo? Bom, o SUS-SP tem um protocolo um pouco diferente de instituições privadas, mas isso não quer dizer que ele seja fácil. Pelo contrário, apesar de apresentar uma média mais alta nas notas, a concorrência é alta e a cobrança é forte. Veja como tudo funciona!

Como é a prova

Primeiro, fica a dica para ler detalhadamente o edital. Lá você terá todas as informações a respeito de locais, horários, datas, o que pode levar para a prova e outros detalhes pertinentes que devem ser organizados. Fique de olho também se, depois de inscrito, não houver retificação.

Depois, direto ao ponto da prova: ela é de fase única, ou seja, você não precisa se preocupar com prova prática, multimídia, análise de currículo e outras etapas que praticamente todo processo de residência tem. A prova consiste em 100 questões de múltipla escolha e é uma das que acontece por último no calendário de provas de residência médica.

Ou seja, é provável que você tenha que fazê-la por volta de dezembro. Pode ser que seu local de prova seja divulgado somente alguns dias antes da data marcada, então acompanhe de perto todas as atualizações para não perder sua chance.

A prova do SUS-SP é conhecida por ser bem objetiva, com questões diretas e sem pegadinhas. Então, é fundamental saber muitas coisas de cabeça para pontuar bem. Apesar de ser “pesada” teoricamente, os temas são considerados um tanto quanto objetivos, então com base em edições passadas você consegue ter uma ideia do que vai cair.

Concorrência por especialidade em 2021

E a concorrência do SUS-SP por especialidade, como anda em 2021? Com base no número de vagas divulgado no último edital, dá para ver que a Oftalmologia teve uma diminuição em comparação a 2020: são 21,4 candidatos por vaga, o que ainda assim representa um número considerável de candidatos. Essa é uma das principais especialidades do Hospital Brigadeiro, então fique esperto.

A Cirurgia Geral, por sua vez, é uma das especialidades que atraiu mais interesse este ano. São cerca de 570 candidatos que disputam 22 vagas. A Neurocirurgia, também presente no Hospital Brigadeiro, conta com 6 vagas e 40,7 candidatos por vaga: a grande campeã da concorrência até agora.

Apesar de números tão apertados, não deixe a concorrência desanimar. O leilão do SUS-SP proporciona boas oportunidades para quem tem uma boa pontuação, portanto concentre-se no seu desempenho, estude bastante e foque no resultado para ficar entre os primeiros colocados.

Leilão de vagas do SUS

Para entrar na residência médica no Hospital Brigadeiro ou em qualquer uma das outras 50 instituições vinculadas ao SUS-SP, você terá que participar de um leilão de vagas. E como isso funciona, afinal?

Bem, quanto maior for a sua nota final, mais opções terá para escolher onde quer estudar. Lembre-se apenas de que sua escolha dependerá da ordem de classificação pertinente a cada especialidade.

Antes do leilão, sai uma lista de classificação com notas de corte por especialidade. Todos aqueles que estão acima da classificação e têm interesse nas vagas disponíveis podem demonstrar interesse pelo leilão. Então, mais uma vez, é importante ressaltar que quem estiver melhor classificado escolhe primeiro, certo?

Não existe uma maneira de saber exatamente qual especialidade será mais concorrida. Dependendo do candidato, por meio de sua nota, decidir se vale a pena comparecer ao leilão. Alguns grupos no WhatsApp e Telegram divulgam algumas previsões em relação a isso, se você achar que vale a pena, participe e acompanhe de perto. As classificações oficiais geralmente são divulgadas alguns dias após a prova, mas já aconteceu de estender esse período para 1 mês. Segure a ansiedade e fique de olho.

Curtiu saber como é a residência médica no Hospital Brigadeiro?

É isso aí! Agora você já sabe como entrar para a residência médica no Hospital Brigadeiro, o que te espera por lá e todas as exigências da prova do SUS-SP. Então, é hora de usar essas informações a seu favor, preparar seus estudos e conquistar a tão sonhada vaga que dará início a uma carreira de muito sucesso!

Precisa de foco e direcionamento para estudar? Aproveite que está aqui e confira o Guia Estatístico do SUS-SP e o Guia Definitivo do SUS-SP. Se entrar para a Academia Medway, terá acesso ainda a outros materiais exclusivos e gratuitos. Por fim, considere fazer parte do nosso Intensivo São Paulo, que ocorre a partir do meio do ano e é totalmente voltado para as provas de São Paulo. Conte com a gente nessa jornada!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
AlexandreRemor

Alexandre Remor

Nascido em 1991, em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.