Carregando

Residência médica no Hospital Ipiranga pelo SUS-SP

E aí, galera? Como anda a preparação para a residência médica? Se você ainda não decidiu em que instituição prestar, mas sabe que gostaria de fazer o processo seletivo pelo SUS-SP, é muito importante pesquisar sobre as oportunidades oferecidas por essa prova. Dentre elas, encontra-se a chance de fazer a residência médica no Hospital Ipiranga! Vamos falar mais sobre a instituição?

Esse é um dos hospitais mais famosos e referenciados do estado de São Paulo. Inclusive, está na lista dos três mais concorridos em especialidades como Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Então, é bom ficar de olho nas dicas que poderão te ajudar a garantir a sua vaga. Você já está no lugar certo, portanto, é só continuar a leitura e aproveitar todas as informações que separamos sobre essa instituição. Vamos lá!

História

O Hospital Ipiranga está localizado no centro de Mogi das Cruzes, em São Paulo. Fundado em 1962, é reconhecido pelas especialidades de Urologia, Clínica Cirúrgica, Ortopedia e Ginecologia. Entretanto, destaca-se, em especial, pela Obstetrícia: a área se tornou referência em parto humanizado, sendo que cerca de ⅔ das gestantes atendidas lá têm parto normal.

Esse é um dos hospitais que têm maior capacidade para atender um grande número de casos. Sua infraestrutura é bastante completa e conta com alta tecnologia para exames e diagnósticos. Além disso, o Ipiranga tem tradição e um corpo clínico formado por profissionais de alta patente.

O hospital também fica próximo do Parque Ipiranga. Nos intervalos e folgas, é comum que profissionais tirem um tempo para curtir a natureza e descansar ao ar livre, o que contribui bastante para a qualidade de vida depois de jornadas intensas de trabalho. Resumindo, é tudo o que um residente precisa para ter uma carreira de muito sucesso!

Números e estrutura

Na residência médica no Hospital Ipiranga, você realiza atividades em diversos setores, além dos 116 leitos disponíveis para pacientes de São Paulo e região. Os mais movimentados e com estruturas físicas e organizacionais são os seguintes:

  • pediatria;
  • UTI infantil;
  • pronto-atendimento pediátrico;
  • centro cirúrgico pediátrico;
  • pronto-atendimento geral;
  • centro cirúrgico geral;
  • UTI;
  • pronto-atendimento gineco-obstétricos;
  • laboratórios;
  • enfermarias;
  • ambulatórios;
  • berçários;
  • UTI neonatal;
  • tomografia, entre outros.

Residência médica no Hospital Ipiranga

A residência no Hospital Ipiranga é considerada uma das melhores do estado de São Paulo, independentemente da especialidade escolhida. Por lá, o residente precisa encarar muitos casos de emergência, e, consequentemente, realizar vários tipos de procedimentos.

Dizem, inclusive, que é impossível sair “sem uma mão boa” do programa. Além disso, os benefícios para os residentes são muito atrativos: o estacionamento no local é gratuito e as refeições (almoço e jantar) são gratuitas.

Há também um rodízio para cobrir feriados e fins de semana ao longo dos estágios nas enfermarias. E, embora a moradia não seja oferecida pela instituição, não é difícil se instalar nas proximidades e se manter bem acomodado.

E em relação às especialidades, é comum surgir algumas dúvidas: quais são e quantas vagas são oferecidas para cada? Aqui está uma relação completa baseada no último edital da residência médica do Hospital Ipiranga: 

  • Clínica Médica (19 vagas);
  • Área Cirurgia Básica (10 vagas);
  • Cirurgia Geral (1 vaga);
  • Obstetrícia e Ginecologia (11 vagas);
  • Anestesiologia (5 vagas);
  • Ortopedia e Traumatologia (5 vagas);
  • Dermatologia (4 vagas);
  • Endocrinologia/Metabologia (2 vagas);
  • Cirurgia Plástica (1 vaga);
  • Cirurgia Vascular (1 vaga);
  • Urologia (2 vagas);
  • Cirurgia do Aparelho Digestivo (2 vagas);
  • Endoscopia (Pré-requisito em Clínica Médica, Cirurgia Geral ou Área Cirurgia Básica) (2 vagas).

O processo seletivo do SUS-SP: a porta de entrada para a residência médica no Hospital Ipiranga

Ficou com vontade de fazer residência médica no Hospital Ipiranga? Agora é hora de saber o que rola no processo seletivo do SUS-SP, que permitirá seu ingresso na sua instituição.

De cara, já dá para adiantar que esse processo é um pouco diferente de outros hospitais. Ele conta com uma única fase, composta por uma prova teórica. Depois, se você for classificado, precisará encarar um outro tipo de fase para garantir sua vaga. Confira como tudo funciona!

Como é a prova

A prova do SUS-SP é composta por 100 questões de múltipla escolha. Os candidatos têm 4 horas para respondê-la, mas podem sair 1 hora antes desse prazo terminar. Parece simples e fácil, não é mesmo? Mas não se deixe enganar!

Essa prova tem sim um bom nível de complexidade. Ela é conhecida por ser bastante objetiva: ou você sabe, ou você não sabe responder a questão. Os enunciados normalmente são bem diretos, e não deixam nenhum rastro de dúvida. É por isso que dá para sair mais rápido, e não necessariamente porque é moleza.

O conteúdo é de praxe e aborda as cinco grandes áreas da Medicina. Vale muito a pena estudar por questões e provas antigas, porque é consideravelmente previsível o que vai cair. Então, dá para se preparar muito bem e conseguir uma boa classificação: nesse processo, isso é extremamente importante, e logo você saberá o motivo.

No mais, é essencial ler o edital com muita atenção. Verifique qual tipo de material você pode ou não levar e quais são as recomendações relacionadas à pandemia, que ainda não acabou e exige cuidados.

Por fim, lembre-se de conferir o horário da prova e o local em que ela ocorrerá. Nem sempre esses dois últimos detalhes são divulgados no primeiro edital, então é preciso acompanhar as atualizações.

Concorrência por especialidade em 2021

E como anda a concorrência por especialidade na residência médica no SUS-SP? Bom, no último ano a Neurocirurgia desbancou todas: ela teve apenas 6 vagas disponíveis para uma média de 40,7 candidatos. Bem apertado, concorda?

Na Cirurgia Geral, o número aumentou bastante em relação a outras edições do processo seletivo. No total, teve 26 candidatos por vaga e 22 vagas oferecidas pelos hospitais vinculados ao SUS-SP.

A Dermatologia também teve um número alto de concorrentes: 29 por vaga, enquanto a Oftalmologia teve 21,6 e a Neurologia, 20,4. Por esses números, dá para ter uma ideia do que te espera, embora muitas vezes algumas surpresas aconteçam e algumas especialidades muito concorridas apresentem queda de candidatos interessados.

Para fechar as especialidades que se destacaram, temos ainda a Psiquiatria, com 17,4 candidatos por vaga, e a Otorrinolaringologia, com 23,6 candidatos por vaga. Uma concorrência de respeito para todas, não é verdade?

Agora, para além das especialidades, temos uma informação muito importante: o Hospital Ipiranga está entre os três mais concorridos para fazer residência em Clínica Médica e em Cirurgia Geral para o SUS-SP. Ele também está entre os hospitais mais concorridos do estado em um ranking geral.

Ou seja, além de pensar sobre a especialidade que você quer, é bom lembrar que você estará na luta para fazer parte de uma instituição que atrai a atenção de muita gente. Pode ser que ele não seja a primeira opção de alguns candidatos, mas isso muda de acordo com a quantidade de vagas oferecidas a cada ano.

Esse é só um panorama geral do que anda rolando na concorrência. Se a especialidade que você quer não está entre as mais disputadas, não relaxe. É essencial que você continue com foco total em seu objetivo, para ter a classificação que possibilitará sua entrada no hospital dos, seja o Ipiranga ou outro.

Leilão de vagas do SUS

Lembra que a gente falou que a sua classificação é super importante para se dar bem nesse processo seletivo? Isso acontece porque você precisará participar de um sistema de leilão.

Quanto maior a sua nota final, mais opções de escolher a instituição em que você quer estudar. Afinal, a escolha depende totalmente da ordem de classificação para cada especialidade.

Um pouco antes do leilão, os candidatos têm acesso a uma classificação de corte conforme as especialidades. Todos aqueles que tiverem uma nota acima dela poderão fazer parte do leilão. E aqueles que tiverem a melhor colocação escolhem primeiro.

O próprio candidato tem autonomia para decidir se quer ou não participar. Vale, ainda, lembrar que o processo seletivo do SUS-SP é um dos últimos do ano. Sendo assim, muita gente já passou em outras provas e fez a matrícula, o que diminui um pouco a concorrência e traz chances de que a sua nota deixe você mais bem colocado.

A lista costuma rodar bastante em cada especialidade. Os leilões, geralmente, acontecem de modo presencial, então é bom ficar de olho no anúncio sobre como será a dinâmica para esse ano. No dia, você se identifica, assina uma lista de presença e se apresenta no momento determinado para fazer sua escolha.

Caso isso não ocorra, o candidato será desclassificado. Portanto, fique de olho nos dias e nos prazos que serão divulgados para fazer tudo certinho e garantir sua vaga.

Sobre a residência médica no Hospital Ipiranga, é isso!

E então? Tudo certo para prestar a prova para residência médica no Hospital Ipiranga? Você já conhece a instituição e todos os detalhes do processo seletivo do SUS-SP, então o próximo passo é se jogar nos estudos e se preparar bastante para se tornar um residente nessa que é uma das melhores instituições do país.

Como seu objetivo já está bem definido, tem dois materiais que você não pode deixar de ler: o Guia Estatístico do SUS-SP e o Guia Estatístico do SUS! Caso você queira investir em outras provas, você encontra mais conteúdo lá na Academia Medway.

Pra finalizar, eu tenho um convite pra você, que quer ter uma preparação incrível para as provas de residência médica do próximo ano! O Extensivo São Paulo, como você já deve ter ouvido falar, tem ajudado muitos alunos na conquista da tão desejada vaga na instituição dos sonhos. Então, a nossa equipe decidiu dar de presente 7 dias de teste grátis para você aproveitar todos os benefícios que o nosso extensivo oferece! É isso mesmo: são 7 dias totalmente gratuitos para aprimorar os seus estudos e aumentar as suas chances! Não vai perder, hein? Inscreva-se clicando aqui!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
MicaelHamra

Micael Hamra

Nascido em 1991, médico desde 2015, formado pela Faculdade de Medicina de Catanduva (FAMECA) e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) finalizada em 2018. "Nunca quis seguir o fluxo. Sempre acreditei que existe uma fórmula do sucesso para cada um de nós. Se puder conquistar sua mente, poderá conquistar o mundo."