Loading

Na Escolha da Residência, Não Confie em Qualquer Um

Está no sexto ano e ainda está com dúvidas na escolha da residência médica?

Está sentindo que o tempo está acabando e mesmo assim você não consegue se decidir?

Talvez você não saiba nem por onde começar.

Talvez esteja procurando a melhor opção simplesmente por aqueles mesmos nomes famosos que via quando estudava no pré-vestibular.

Ou talvez você tenha alguns amigos fazendo a escolha da residência que possam te dar um insight sobre os serviços.

Seja qual for sua situação, te entendemos!

Se sua única opção fosse simplesmente ficar no hospital-escola de sua faculdade, não estaria nem lendo esse texto.

Mas com a situação atual da escolha de residência médicas no Brasil, você pode estar pensando em outras possibilidades:

  • 452.801 médicos no Brasil hoje
  • De 1970 a 2000, o crescimento no número de médicos foi 5x maior que o crescimento populacional geral, e isso só tende a se intensificar;
  • Hoje há mais de 19.000 médicos formando por ano no Brasil, com previsão de em 2024 essa taxa já estar em 28.792 devido a ampliação de vagas de Medicina;
  • As vagas de Residência Médica não ampliam na mesma velocidade que as vagas de faculdades;
  • Além disso, nos últimos 8 anos o SUS perdeu 34.290 leitos hospitalares;
  • No setor privado a situação não é melhor, tendo perdido 430 hospitais desde 2010;
  • Isso sem falar na situação financeira da saúde (pública e privada!)…
Situação financeira da saúde
Infelizmente é um retrato da saúde brasileira

Com todo esse panorama da saúde no Brasil, não é de se espantar que cada vez mais as Residências Médicas fiquem mais concorridas. Além disso, é de se esperar que também percam qualidade devido a problemas de infraestrutura e financiamento.

Os médicos já se tocaram que precisam de maiores diferenciais para competir nesse mercado. Existe uma grande migração para grandes centros acontecendo.

E como se virar nessa situação?

Sabendo evitar as armadilhas na escolha da residência onde pretende prestar prova!

Continue lendo para saber mais sobre o que queremos dizer com isso.

Não Interprete Nenhuma Opinião como Final

Na Escolha da Residência, Desconfie

Independente de seu amigo te conhecer desde a infância e você ter 100% de confiança nele, duas coisas tem que ficar bem claras:

  • Ele só pode conhecer de verdade a residência da instituição que ele está fazendo. Toda opinião que tiver sobre outras residências (ou sobre a residência dele em relação às outras) vai continuar no máximo sendo somente uma opinião;
  • Você não pode interpretar que a vida real será como na residência. Independente de ser muito boa a residência de Cardiologia na Instituição X, como é o mercado depois de terminada? Ou independente da residência de Neurocirurgia lá não te permitir “ter vida nenhuma” por anos, depois de especializado continuará assim?

Pense sobre essas coisas!

Para exemplificar o que estou querendo dizer…

Recentemente fui conversar com alguns amigos sobre o programa de Otorrinolaringologia que estavam fazendo, cada um provindo de uma de 3 instituições bem renomadas. Todos eles me disseram que a instituição em que estavam tinha a melhor Residência de Otorrino do País.

Pessoas Mentem!

Na Escolha da Residência, lembre que pessoas mentem
Everybody lies

Infelizmente, por mais que você ache que as pessoas não têm motivo nenhum para fazer isso, elas mentem.

Ninguém tem benefício nenhum em falar mal de sua própria formação, por mais que eles realmente não estejam gostando.

Afinal, além de potencialmente “se queimar” com a instituição em que está, ele está queimando o próprio nome, se colocando pra baixo como profissional.

Além disso, ninguém quer demonstrar que está infeliz.

Pegando seu celular aí e dando uma olhada no Facebook e Instagram, vai achar mais fotos com reclamações sobre a vida ou fotos com bons momentos entre amigos?

Moral da história: não espere que ninguém fale mal de sua própria instituição! Talvez, mas só talvez, de amigos muito próximos e muito sinceros.

E mesmo se te falarem, à despeito do quanto essa pessoa pode ou não reclamar de alguns pontos de sua residência, tenho certeza que dirá algo do tipo:

Sim sim, a Residência tem seus problemas, mas ela é muito boa. Tenho certeza que vai me deixar um profissional muito bem formado

E tudo bem! Isso provavelmente é verdade.

Por mais que estejamos falando de instituições, no final das contas vale muito mais a sua dedicação do que a instituição em que está.

Gente boa vai ser boa em qualquer lugar!

Como Embasar a Escolha da Residência então?

Para que faça a Escolha da Residência, faça networking

Infelizmente não há jeito simples!

Aqui você terá que conversar com o máximo de pessoas possível (ou seja, mais de uma) de toda instituição em que esteja pensando em prestar.

Não se contente com poucas opiniões. Nem somente com as nossas da Medway!

Às vezes você não conhece ninguém e tem que ir atrás conversar com desconhecidos por conta própria mesmo. Mas vale a pena! A escolha da residência ficará muito mais embasada, e inclusive ajudará na sua entrevista já saber como funciona a instituição.

No entanto, mesmo assim pode ser muito difícil conseguir se aproximar de alguém da instituição.

Nesse caso, você terá que se contentar com as opiniões de outras pessoas de fora, geralmente baseadas em “ouvi falar” e no renome da instituição.

Às vezes não tem jeito!

Mas tem mais coisa…

Não esqueça de Pensar Além da Instituição

Escolher a Residência HC-FMUSP

Você já refletiu bem o porquê de estar procurando outra instituição, maior, melhor ou diferente da em que está hoje?

Você está disposto a ficar longe de casa?

Você quer uma Residência com academicismo ou não? Faz diferença?

Tem mercado para a sua especialidade no lugar em que vai prestar? Embora não necessariamente a residência fixe o médico, ela facilita muito a entrada no mercado local.

A instituição que procura está alinhada com os seus valores e com seus objetivos? Exemplo: se você quer fazer Cirurgia Geral para operar bastante no interior do estado, faz sentido fazer uma residência que você opere pouco, por mais que seja renomada?

Vale a pena refletir sobre tudo isso. Nós encaramos a escolha da especialidade e instituição de desejo como peças-chave para um excelente desempenho no final do ano.

Esses e outros conceitos nós trabalhamos a fundo dentro do nosso programa de mentoria (Medway Mentoria). Se você quiser saber mais, basta clicar AQUI!

Grande abraço!

AlexandreRemor

Alexandre Remor

27 anos, nascido em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.

Optimized with PageSpeed Ninja