Carregando

Residência médica no hospital de Sumaré (Unicamp): história, números e estrutura

Vamos viajar até a animada cidade de Campinas pois chegou a hora de você saber tudo sobre a residência médica no Hospital de Sumaré, o hospital-escola da Unicamp. E se é lá que você quer estudar, é pra lá que vamos! A gente faz de tudo pra poder realizar o seu sonho de estudar nesta que é uma das melhores universidades públicas do país: a Universidade Estadual de Campinas. Aqui a gente vai te mostrar tudo sobre o hospital, a residência e a cidade. Vamos lá? Bora lá embarcar rumo ao interior paulista! 

A cidade de Campinas

Não se engane: apesar de estar no interior do estado de São Paulo, Campinas é uma das maiores e mais bem estruturadas cidades paulistas e bastante famosa por seus polos científico e industrial. Com cerca de pouco mais de um milhão de habitantes e distante apenas 100 km da capital do estado, Campinas tem uma infraestrutura invejável e tradição de receber bem as centenas de estudantes que escolhem a cidade como lar temporário por conta da Unicamp. 

A Universidade Estadual de Campinas

Tudo começou pela FMC – Faculdade de Medicina de Campinas. Nos anos de 1963, ela já era pioneira no ensino de Medicina na cidade do interior paulista e apenas seis anos depois, por meio de um decreto estadual ganhou status de Universidade, agregando outros cursos superiores, não só no campo da saúde, mas também nas áreas de humanas, exatas, biológicas e sociais. A partir de então, passou a ser a Universidade Estadual de Campinas, a Unicamp, como conhecemos hoje. 

A Faculdade de Medicina da Unicamp 

Em 57 anos de existência, a Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), por duas vezes, indicou concorrentes ao Prêmio Nobel de Medicina e vou te contar uma coisa: das suas salas de aula já saíram profissionais renomados que atuam em cargos públicos na área da saúde e fazem toda a diferença na sociedade brasileira.  

O curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP é o mais antigo da Universidade e todos os programas de assistência médica, docência e pesquisa se desenvolvem em um complexo docente-assistencial que inclui o Hospital de Clínicas, o Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM), o Hemocentro, o Gastrocentro, Hospital Estadual de Sumaré (Unicamp) e vários Centros de Saúde da rede pública do Município de Campinas. Outra coisa que faz brilhar os olhos de quem quer entrar na Unicamp é o corpo docente. Além de extremamente qualificado, ele está sempre muito próximo do aluno, interagindo com ele e transmitindo conhecimentos para que a formação técnica e humanística seja completa. 

O Hospital de Sumaré (Unicamp)

Muito se fala sobre a qualidade do atendimento no Hospital de Sumaré (Unicamp) que é 100% SUS. Ele é tão bem avaliado pelos seus usuários que já ganhou até prêmio do Ministério da Saúde por isso! A população que usa os seus serviços atribui o alto nível de excelência na assistência à saúde prestada ao vínculo com a Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp.

O HES – Unicamp tem um moderno projeto arquitetônico que facilita a qualidade do atendimento e o acesso de pacientes e funcionários. Além disso, seus corredores espaçosos, a iluminação natural, a boa circulação de ar, os leitos amplos e arejados e a leveza da pintura das paredes em cores suaves completam o ambiente da instituição e fazem do Hospital de Sumaré (Unicamp) um local de atendimento satisfatório. 

História 

A história do Hospital de Sumaré (Unicamp) remonta à década de 90. Esse hospital é de extrema importância para a região de Campinas, que é considerada, atualmente, uma das regiões mais desenvolvidas do estado de São Paulo. O HES-Unicamp teve suas obras retomadas pelo governo Covas-Alckmin em 1998, após 10 anos paralisadas e hoje conta com uma estrutura moderna e eficiente. 

Desde o início de suas atividades, foram efetuadas quase 150 mil cirurgias, 38 mil partos e mais de 1 milhão de atendimentos. Seu funcionamento permitiu uma expressiva redução da demanda de pacientes atendidos no complexo hospitalar da Unicamp e outros hospitais públicos da região. Com apenas dois anos de funcionamento, o Hospital Estadual de Sumaré foi considerado um dos 10 melhores hospitais do país e foi bem avaliado pelos pacientes, garantindo o prêmio de Qualidade Hospitalar – Categoria Nacional, concedido pelo Ministério da Saúde.

Números e estrutura do Hospital de Sumaré (Unicamp) 

Para você ter ideia do tamanho e do campo de atuação do HES – Unicamp, olha isso: ele é referência para toda a RMC – Região Metropolitana de Campinas, composta por 20 municípios do interior do estado de São Paulo, e essencial para o atendimento de uma população de aproximadamente 3,2 milhões de pessoas. A abrangência do hospital é para os municípios de Americana, Hortolândia, Monte Mor, Nova Odessa, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré.

Vamos ver alguns números do Hospital de Sumaré (Unicamp): 

  • Cerca de 260 leitos para internação; 
  • Infraestrutura completa distribuída em um prédio de sete andares com 18.192 m2
  • 3 anexos administrativos que somam 2336 m2; 
  • Área de Ensino e Pesquisa com aproximadamente 813m2
  • Área de 4.876m2 de estacionamento para funcionários; 
  • Heliponto com área de toque de 570 m2; 
  • Em média 1.200 internações por mês; 
  • 1050 cirurgias mensais; 
  • Aproximadamente, todo mês, são realizadas mais de 6,5 mil consultas especializadas, 
  • Cerca de 1500 atendimentos de urgência por mês sendo 250 partos (referência de alto risco); 
  • 25 mil exames laboratoriais mensais; 
  • 4000 exames de imagem por mês.

A Residência médica na Unicamp 

Atualmente, a Unicamp oferece, nos programas de residência médica, mais de 79 especialidades de acesso direto, fora as 28 especialidades com pré-requisitos ou com anos adicionais e áreas de atuação. Sem contar que ela é uma das instituições mais buscadas para fazer residência em São Paulo, suprindo essa procura em diversas áreas, como Medicina de Emergência, Anestesiologia, Ortopedia, Pediatria, Infectologia, Dermatologia, Otorrinolaringologia, Radiologia, Clínica Médica e outras especialidade. 

A gente contou, uma a uma, quantas são as vagas para ingresso em cada especialidade de acesso direto (considerando o edital do processo seletivo para 2020) e fizemos a relação candidato/vaga para você. Dá uma olhada aqui no Guia Definitivo Unicamp e tire todas as suas dúvidas sobre o número de vagas e cursos. 

Principais números da residência médica na Unicamp: 

  • 79 programas de especialidades de residência médica;
  • 677 residentes;
  • 80% a 90% da carga horária ocupada por estágios práticos.

E se está disposto a encarar 60 horas ou até mais por semana, com estágios e plantões supervisionados, reuniões com chefes e preceptores e treinamento em serviço, é bom saber mais detalhes sobre o cotidiano do residente médico. Mas já te adianto, não é mole, não! 

Além da intensa carga horária, você vai precisar estudar muito. Há folgas incluídas, mas em algumas especialidades, as horas de estudos podem ultrapassar o limite orientado pelo MEC (Ministério da Educação) e chegar por volta das 80 horas semanais! Pra você saber mais, olha que dica bacana: confira os bate-papos que tivemos com vários residentes de diversas especialidades, nos artigos sobre esse assunto no nosso blog

E aí, curtiu conhecer a fundo o Hospital de Sumaré?

E se agora você tem certeza de que é na Unicamp que você quer fazer a sua residência médica, não pode deixar de conferir tudo o que precisa saber sobre seu edital e as provas. Então, não deixe de conferir o site da instituição. Sabendo como é a residência médica no Hospital de Sumaré (Unicamp), você pode pensar em dar o pontapé nessa jornada, que é a preparação para as provas de residência médica.

No nosso Guia Estatístico da Unicamp, você descobre quais são os temas e focos que mais caem na prova da Unicamp! Dá também uma olhada na Academia Medway e comece a se preparar com nossos outros materiais gratuitos: guias estatísticos, ebooks, aulas grátis e muito mais! 

Como está sua preparação para as provas de residência da Unicamp? Para saber mais como é a prova de residência nessa que é uma das melhores universidades públicas do interior do país, não deixe de conferir tudo isso aqui, porque a gente foi direto ao ponto: fique por dentro da prova de residência médica da Unicamp 

E se você já quer começar a estudar, saiba que você pode dar os primeiros passos nessa jornada no Extensivo São Paulo, nosso curso que rola ao longo do ano inteiro, com videoaulas sobre os temas que você precisa saber e um app com milhares de questões comentadas. 

Tá esperando o quê? Bora pra cima!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar.